PERITO DA ONU ALERTA: REDUÇÃO DE DIREITOS TRABALHISTAS AUMENTA DESIGUALDADE E NÃO MELHORA A ECONOMIA NEM O EMPREGO

Por: Viomundo

Juan Pablo Bohoslavsky*, especial para o Viomundo

O ajuste trabalhista não funciona 

Um grande número de países embarcou, nos últimos anos, em reformas de políticas e normas trabalhistas no sentido da austeridade com o objetivo de superar contextos econômicos recessivos ou prevenir crises financeiras.

Diante das reformas laborais em vigor e tomado por base a discussão no Brasil, gostaria de contribuir para o debate com algumas ideias que apresentei, em março deste ano, no relatório anual do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Geralmente essas reformas consistem em congelar ou reduzir salários, aumentar a jornada de trabalho, impor contratos precários, limitar os seguros para acidentes ou doenças ocupacionais, facilitar demissões e reduzir o número de funcionários públicos.

Continue Lendo