E O GALO PIOU

Imagem: Reprodução

Crise da luz apagou valentia de Bolsonaro

Por Fernando Brito

Eu estava escrevendo o último post e só quando terminei vi que Jair Bolsonaro, finalmente, na sua live, entregou os pontos diante da crise energética e pediu às pessoas que economizassem luz:

“Fazer um apelo para você que está em casa. Tenho certeza de que você pode apagar um ponto de luz na sua casa agora. Peço esse favor a você, apague um ponto de luz agora”.

Uau! “Apelo”? “Peço este favor”?

Que evolução para quem, um mês atrás, descartava a possibilidade de apagões e debochava da política de Dilma Roussef de, com geração eólica, “estocar vento” com a economia de água dos reservatórios. Ontem, as usinas eólicas, implantadas e incentivadas nos seus governos, produziram 16,1% de toda a energia consumida no Brasil.

Continue Lendo

ONS PREVÊ RESERVATÓRIOS QUASE VAZIOS E “PERDA DO CONTROLE HIDRÁULICO” NO SEGUNDO SEMESTRE

Em nota, operador do sistema elétrico pede medidas para evitar novo racionamento

Por Douglas Gravas

Os reservatórios de ao menos oito usinas hidrelétricas nas regiões Sudeste e Centro-Oeste podem estar praticamente vazios até novembro, segundo um alerta feito pelo ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), por meio de uma nota técnica.

A previsão é que ocorra a chamada “perda do controle hidráulico”, o que implicaria em restrições ao atendimento energético nos subsistemas Sul e Sudeste/Centro-Oeste.

“Considerando-se as previsões de afluência [entrada de água] obtidas com a chuva de 2020, prevê-se a perda do controle hidráulico de reservatórios da bacia do rio Paraná no segundo semestre de 2021”, afirma o documento.

Continue Lendo

O QUE EXPLICA A NOVA CRISE HÍDRICA E QUAIS RISCOS ELA TRAZ PARA O BRASIL?

Do Sputnik News

Segundo o governo federal, o Brasil está diante da maior crise hídrica em quase um século, o que pode ter efeitos sobre a geração e distribuição de energia. Para explicar as causas, consequências e possíveis soluções para o problema, a Sputnik Brasil conversou com uma pesquisadora do setor.

Os reservatórios de hidrelétricas no Brasil registram baixo volume de água, em razão da incidência de chuvas abaixo do esperado. No início de maio, em entrevista ao site Poder360, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, classificou a situação como a maior crise hídrica desde 1931 e sinalizou que todas as termelétricas brasileiras serão acionadas, tendo em vista que o país entrou no período seco – com menos chuvas – que deve durar até novembro. As mais de cem termelétricas no Brasil utilizam óleo, carvão, gás natural e biomassa para gerar energia e costumam ser utilizadas para compensar demandas não atendidas pelas hidrelétricas.

Continue Lendo

SECA SE AGRAVA E ENERGIA FICA MAIS CARA.

Postado por Valentin Ferreira / por Fernando Britosobradinho

 

Seca se agrava e energia fica mais cara. Mas apagão,na mídia, só com Dilma

Há oito dias, escrevi aqui sobre o silêncio da mídia diante da crise hídrica a que o Brasil está submetido, sem que isso ocupe espaço na mídia.

No dia 11, a capacidade  nacional de armazenamento estava em 30%, com 33,8% nos reservatórios do Sudeste (2/3 do total nacional) e os do Nordeste (1/4 do total) , com apenas 16,4% de sua reserva possível.

Continue Lendo