AS TRÊS FRENTES DE ATAQUES ÀS UNIVERSIDADES

Os neoliberais sonham privatizá-las. Os fascistas não escondem seu rancor pela Ciência. E os patrimonialistas rejeitam sua democratização política e racial. Indispensável à reconstrução do país, ensino superior é acossado. Como resistir?

Por Thiago R. Rocha/ Outras Palavras

Nos últimos anos, em meio à programação diária de absurdos com a qual nos habituamos a viver no Brasil contemporâneo, a educação, infelizmente, tem tido um grande destaque, sempre nos fazendo confrontar com discussões sazonais sobre dois temas centrais: do final de 2020 para o início do ano, o recorde no corte de verbas em relação ao exercício anterior e, alguns meses depois, as denúncias sobre o risco de as universidades pararem por – justamente – falta de verba.

Continue Lendo

CRIADA NA GOVERNO LULA, UFRB FORMA SUA PRIMEIRA TURMA DE MEDICINA

Postado por  Blog do Valentin

Mais de 80% dos alunos são autodeclarados negros

Criada no governo Lula há 12 anos, a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) forma a sua primeira turma de Medicina. Hoje, sob o governo Jair Bolsonaro, a universidade enfrenta o corte de verbas que ameaçam o funcionamento pleno da instituição.

“A UFRB é parte do legado do governo Lula. É o que quem está no poder agora quer destruir. Porque um jovem negro se formando em medicina é um ato de resistência. Parabéns pela vitória!”, diz a mensagem publicada na página do ex-presidente Lula no Twitter.

A universidade pública, que é a segunda maior da Bahia e a mais negra do Brasil, com mais de 80% de alunos autodeclarados negros. Um legado dos governos progressistas que mudou a vida da população da região.

Do Brasil 247

Continue Lendo

O BRASIL POR TRÁS DO CARTAZ DE UMA MANIFESTAÇÃO

Postado por Blog do Valentin           João durante manifestação. BEATRIZ MOTA
João da Silva foi fotografado em ato pela educação, no Rio, com um cartaz que mostrava a realidade de muitos jovens da periferia: foi o primeiro da família a ingressar em uma universidade pública

João da Silva se pôs de pé às 5h, quando o sol ainda nem havia surgido por trás do Monte das Oliveiras —um morro anônimo apelidado assim por Francisca, sua avó, e que fica colado ao condomínio popular em que vivem. Seguiu a rotina: banho, cabelo na régua, visual na beca, pausa para a selfie no espelho do banheiro, preparo da marmita e a benção da matriarca antes de iniciar o rolê. No bairro de Senador Vasconcelos, zona Oeste do Rio de Janeiro, pegou um 397, ônibus que leva cerca de duas horas em direção ao centro da cidade. João trabalha de segunda a sábado como atendente de telemarketing, até as 15h.

Continue Lendo

QUEM TEM MEDO DE FILOSOFIA E SOCIOLOGIA?

Postado por Blog do Valentin
Quem tem medo de filosofia e sociologia?

Por Robson Sávio Reis de Souza

Sou formado em filosofia e sociologia. E fico indignado com as declarações do trainee de ditador e seu ministro da deseducação – que até agora não apresentou sequer um projeto e/ou ação propositiva no MEC. Uma inoperância do tamanho do conjunto do atual governo.

Fiquem sabendo os arautos de fake News que não se destroem cursos universitários e/ou áreas de conhecimento por decreto. O artigo 207 da Constituição Federal (que consagra a autonomia universitária) é claro: “As universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão”. Mesmo sufocando a área das ciências humanas com a restrição de verbas, esses cursos, por demandarem pouco investimento continuarão a existir. Ademais, sempre haverá estudantes altruístas e autônomos que não aceitam ser meros apertadores de parafusos na engrenagem perversa do capitalismo que precisa de robôs; não de seres pensantes.

Continue Lendo

DOIS TERÇOS DOS UNIVERSITÁRIOS DAS FEDERAIS TÊM RENDA FAMILIAR DE 1,5 SALÁRIOS MÍNIMOS

Postado por Valentin  Ferreira

                                                                                              Foto Agência Brasil

Do Jornal GGN

Levantamento coordenado pela Andifes e Fonaprace revela perfil social de estudantes de federais e lança quinta edição da pesquisa este ano.

Entre 2003 e 2014 o número de alunos negros triplicou no ensino superior federal e o grupo de negros pardos passaram a representar nos últimos três anos 47,5% do total de estudantes das universidades federais. O levantamento é da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) que junto com o Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assistência Estudantil (Fonaprace) realizará a quinta edição da Pesquisa do Perfil Socioeconômico dos Estudantes das Universidades Federais em 2018.
A organização destaca que os levantamentos anteriores mostraram, ainda, que dois terços dos universitários têm origem em famílias com renda média de 1,5 salário mínimo enfraquecendo o debate de que os estudantes do ensino superior tem condições de bancar do próprio bolso as universidades públicas.
Continue Lendo

ATAQUE AO SISTEMA DE ENSINO SUPERIOR PÚBLICO NO BRASIL: O QUE ESTÁ POR TRÁS ?

Postado por Valentin FerreiraImagem relacionada

Imagem: Reprodução

por Eduardo A. C. Nobre(*) /Le Monde diplomatique

Ao longo de 2017 assistimos perplexos a vários eventos que tiveram em comum o fato de envolverem o Sistema de Ensino Superior Público no Brasil (o qual doravante chamarei de SESP) e que, mascarados por uma forma de institucionalidade e alimentados por uma sanha revanchista e um discurso de austeridade fiscal, têm na verdade um único objetivo, a sua destruição.

Enquanto políticos do alto escalão com provas incontestes de seu envolvimento em atividades criminosas se livram de suas punições, absolvidos pelos seus pares, funcionários públicos com décadas de dedicação ao SESP são submetidos a tratamentos degradantes e humilhantes, com exposição midiática indevida, sob a acusação de obstrução de justiça, sem que existam contra eles as mesmas provas explícitas apresentadas contra políticos e grandes empresários.

Continue Lendo