A “DOUTRINA” INVENTADA PELOS MILITARES PARA ASSUMIR O PODER.

O programa político do Exército que elegeu Bolsonaro elegeu o PT como inimigo
público número 1 e se propõe a “erradicar” o partido de Lula

Por Maria Inês Nassif

Duas semanas após o dia 28 de outubro de 2018, dia em que Jair Bolsonaro foi eleito em segundo turno com 55,13% dos votos válidos, contra 44,87% obtidos pelo petista Fernando Haddad, uma “alta autoridade das Forças Armadas” recebeu o jornalista argentino Marcelo Falak no seu gabinete, em Brasília, e contou a ele como “um grupo de militares” tinha cooptado, enquadrado e feito o ex-capitão do Exército – colega de turma de vários deles – presidente da República.

O GGN reportou a matéria do site NoÁmbito.com no dia 14/10/2018 (“Jornalista argentino revela como as Forças Armadas construíram a candidatura de Bolsonaro para chegar ao poder”).

Continue Lendo

VÍDEO – SAIBA SE VOCÊ É DE DIREITA OU DE ESQUERDA COM ESTE ELUCIDADIVO TUTORIAL

Do Diário do Centro do Mundo

Vídeo que circula nas redes sociais, nesta sexta-feira (16), mostra um elucidativo tutorial de como descobrir se você é de esquerda ou direita.

Se você se ofendeu com a publicação ou com o vídeo abaixo: É de direita!

Continue Lendo

VIVENDO E APRENDENDO

Por Ricardo Coimbra

Eu acho muito engraçado esse discurso “a esquerda só sabe apontar culpados” porque vem justamente dos culpados, né? Essa galera acha que agora a gente precisa esquecer as diferenças, passar uma borracha e seguir em frente. Mas não é bem assim. 
Saber se vamos nos livrar de Bolsonaro não é tão importante quanto saber COMO vamos nos livrar do Bolsonaro. Porque se for pra se livrar do Bolsonaro sem que o pessoal que sustentou esse discurso antiesquerdista patológico que elegeu Bolsonaro mude a conduta, não vai adiantar nada. 

Porque eu não vejo nenhum momento na história recente do Brasil (e vocês podem espernear à vontade) em que a esquerda estivesse tão certa. A esquerda avisou que a Lava Jato era uma empulhação politiqueira. ELA ESTAVA CERTA

Continue Lendo

CAPPELLI: “A BASE DA ESQUERDA ENCOLHEU.A UNIDADE É UMA NECESSIDADE HISTÓRICA”

Ricardo Cappelli e mulher votando (Foto: Brasil 247 | Rovena Rosa/Agência Brasil)

Do Brasil 247

O colunista Ricardo Cappelli alertou para a necessidade de união do campo progressista, depois das eleições municipais deste ano.

“É uma tremenda ilusão achar que há vitoriosos no campo progressista nestas eleições. A base social da esquerda encolheu, de novo. Ninguém terá êxito em 2022 sozinho ou com algum bloquinho quixotesco. A unidade é uma necessidade histórica”, escreveu ele no Twitter.

Neste segundo turno a esquerda perdeu em capitais como Recife (PE), Porto Alegre (RS) e Vitória (ES). 

Continue Lendo

ESQUERDA E CENTRO-ESQUERDA ELEJEM 11 PREFITOS NO 2ºTURNO. VEJA AS CIDADES

PT elege prefeitos em 4 das 100 maiores cidades; PSOL governará Belém (PA) e PDT venceu em três municípios -Foto: Comemoração da vitória de Edmilson (PSOL) em Belém, capital do Pará, que derrotou nas urnas o candidato bolsonarista Eguchi (Patriota) – Catarina Barbosa/Brasil de Fato

Por Brasil de Fato

Partidos de esquerda e centro-esquerda elegeram prefeitos em 11 cidades de nove estados diferentes neste domingo (29). Ao todo, 57 cidades foram às urnas em 2º turno, e 25 delas com candidatos do campo democrático na disputa. Considerando todos os espectros políticos, os três partidos mais vitoriosos do dia foram PSDB (9), MDB (8) e Podemos (7).

O PT, que hoje não tem nenhum prefeito entre as cem maiores cidades do país, saltará para quatro a partir de 2021: José de Filippi Jr., em Diadema (SP); Marília Campos, em Contagem (MG); Margarida Salomão, em Juiz de Fora (MG); e Marcelo Oliveira, em Mauá (SP).

Continue Lendo

A BRIGA DAS DIREITAS E AS NOVAS ESQUERDAS

Imagem :Reprodução

Por Gabriela Prioli

Faz alguns anos que o maior assunto da política é a ascensão da nova direita. As esquerdas, que antes —dizem— teriam oprimido intelectualmente todos nós, agora estão na descendente. Uma estrela cadente, digamos.

A realidade, como sempre, é mais complexa do que a narrativa. Ao chegar ao poder e ter que, de fato, governar, a nova direita se tornou “as direitas”. Liberais-na-economia-conservadores-nos-costumes, libertários, religiosos, lava-jatistas, militaristas, faria-limers etc. haviam abraçado o bolsonarismo oportunisticamente, para chegar ao poder. Agora, descobrem, uns surpresos, outros nem tanto, que não fizeram o Rei. O Rei é que os instrumentalizou para estar onde está. E com o seu completo consentimento.

Continue Lendo