EDITORIAIS NÃO CURAM A CUMPLICIDADE

Por Fernando Brito

O Globo, a Folha e o Estadão publicam editoriais a propósito dos 100 mil mortos do coronavírus.

É um número terrível, mas dele não podemos deixar de reconhecer que estávamos avisados de que aconteceria..

Como também o país estava avisado do que poderia ser este governo que assiste, inerme e indiferente a este massacra, menosprezando a vida dos que se foram e a dor dos que ficaram.

Os três jornalões sabiam – embora desconhecessem a forma pela qual isso aconteceria – a que desastre o país estaria exposto com a impensável eleição de um alucinado, um fanático, um irresponsável que defendia a tortura, que dizia que ia exilar, metralhar e que prometia armas para todos os que pudessem comprá-las.

Continue Lendo

44% DA POPULAÇÃO BRASILEIRA NÃO LÊ E 30% NUNCA COMPROU UM LIVRO, Aponta Pesquisa

Postado por Valentin Ferreira

Quantos livros você leu nos últimos três meses? Se respondeu nenhum você está entre os 74% dos brasileiros segundo pesquisa Ibope feita a pedido do  Instituto Pró-Libro e publicada pelo Estadão.

Se levarmos em conta a máxima proferida por Monteiro Lobato que “um País se faz com homens e Livros” os números da pesquisa é um descalabro.

A matéria feita por Maria Fernanda Rodrigues com dados surpreendentes captados pela pesquisa deveria ser objeto de intensa análise por parte de pais e  educadores.

Embora dos dados seja de 2016, o quadro não deve ter sofrido grandes mudanças. Veja matéria abaixo.

Continue Lendo

TRIPLEX QUE “ERA” DO LULA, A MÍDIA DIZ AGORA QUE É “ATRIBUÍDO” A LULA

Postado por Valentin Ferreira

Por Dulce Jannotti Nogueira / Conexao jornalismo.

“O crime, a farsa e a fraude da condenação de Lula foram revelados hoje com a invasão do MST e do MSTS ao triplex do Guarujá. A Lava Jato, em sua condenação, sustenta, como principal argumento, que a OAS fez uma reforma de R$ 1, 2 milhão no apartamento para receber a família de Lula, incluindo um gasto de R $ 320 mil na reforma da cozinha, além da instalação de um elevador privativo. Os três principais jornais do país ( Globo, Folha e Estadão), que antes estampavam manchetes afirmando que o triplex era de Lula, hoje, depois da invasão e das fotos amplamente divulgadas, “coincidentemente” apresentam manchetes idênticas: “MST e MSTS invadem triplex atribuído a Lula. Agora é “atribuído”, porque não podem mais, diante das evidências, dizer que aquele apartamento, bem pequeno e pouco confortável, passou pela reforma de R$ 1,2 milhão como alega a Lava Jato para acusar Lula de corrupção. (grifos do Blog)

Continue a ler AQUI

Continue Lendo

ESTADÃO: LAVA JATO É UM PARTIDO POLÍTICO

Postado por Valentin Ferreira / do Blog do Esmael

Em editorial, o Estadão trata a atuação da força tarefa como uma organização partidária. “O nome disso é política partidária”, afirma o editorial desta terça-feira (24). A opinião do jornalão coincide com um fórum que realiza hoje com a participação do juiz Sérgio Moro e do procurador Deltan Dallagnol.

Blog do Esmael e outros tantos veículos da mídia alternativas já havíamos atentado para a partidarização e seletividade da lava jato. Portanto, o Estadão está chegando bastante atrasado na jogado. Mas, mesmo assim, seja bem-vindo, em nome do devido processo legal.

Definitivamente, a lava jato está tendo o seu penúltimo espasmo antes de partir para uma melhor…

Abaixo, leia a íntegra do editorial do Estadão:

Continue Lendo

A ANTI-POLÍTICA SERVE À DIREITA, diz José Roberto de Toledo

Por Valentin Ferreira /Via Tijolaço

benito

Por Fernando Brito / Tijolaço

José Roberto de Toledo, hoje, no Estadão, destaca pontos interessantes  da análise detalhada, com cruzamento dos dados, da pesquisa Datafolha publicada segunda-feira, que apontou Lula na liderança (30%), à frente de Jair Bolsonaro (16%) e Marina Silva (15%).

Embora pesquisa, ainda longe das eleições, não possam ser olhadas com interpretações absolutas, os detalhes que Toledo traz, são reveladores.

Continue Lendo

DIREITA SONHA EM VOZ ALTA COM MACRON TROPICAL

Por Paulo Moreira Leite / Em seu Blog

Porta-vozes de uma espécie de sabedoria mundial importada de laboratórios ideológicos do império tentam transformar Emmanuel Macron, o novo presidente da França, numa espécie de modelo a seguir no Brasil de 2018.

“Com Macron, a França se afasta um pouco mais de propostas nacionalistas camufladas em discursos modernizantes”, escreveu o Globo em editorial (9/5/2017).

Diante da vitória de Macron no segundo turno das eleições parlamentares, onde 75% das cadeiras terão novos ocupantes, o Estado de S. Paulo celebrou: “Tudo indica que a crise de representatividade, que atinge vários países de todos os continentes, está sendo resolvida ali rapidamente e sem maiores abalos.” (20/6/2017)

Continue Lendo