MINERAÇÃO ILEGAL E O DESMATAMENTO DA AMAZÔNIA

Imagem: Reprodução Google

Por IHU/Unisinos: Desmatamento pela mineração ilegal na Amazônia aumenta em 90% no período de 2017 a 2020

Crescimento causado por atividade clandestina foi observado entre os anos de 2017 e 2020 e, segundo Juliana Siqueira, impacta riosvida subaquática e também a saúde das populações ribeirinha e indígena.

A reportagem é publicada por Jornal da USP no Ar 1ª edição / Rádio USP e reproduzida por EcoDebate, 09-07-2021.

Um estudo desenvolvido por pesquisadores da Escola Politécnica da USP concluiu que houve um crescimento de mais de 90% no desmatamento em áreas de mineração ilegal no período de 2017 a 2020, passando de 52 km² para 101 km² de áreas desmatadas. A tendência de crescimento não foi observada na mesma proporção nos projetos de mineração oficialmente autorizados.

Continue Lendo

APÓS 30 ANOS, GOVERNO AUTORIZA EXPLORAÇÃO MINERAL NA AMAZÔNIA

Postado por Valentin Ferreira / do O Globo /via Correio do Povo
Imagem relacionada
Decreto de Temer acaba com a Reserva Nacional de Cobre entre o Pará e o Amapá

BRASÍLIA — Depois de mais de 30 anos fechada à atividade de mineração, uma imensa área da Amazônia rica em ouro poderá ser explorada pela iniciativa privada. Por meio de um decreto publicado na edição desta quarta-feira do Diário Oficial da União, o governo federal extinguiu a Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca), criada em 1984, ainda durante a ditadura militar. Com isso, uma área de cerca de 47 mil quilômetros quadrados entre o Pará e o Amapá está liberada para extração de ouro e outros minerais nobres.

Continue Lendo