JÁ ESTAMOS VENDO MIRAGENS

Imagem: Reprodução

Por Moisés Mendes/Em seu blog

O desespero nos conduz à tentação da busca por heróis que possam nos tirar do inferno do bolsonarismo. Mas até os heróis no Brasil hoje duram algumas horas e se evaporam antes de termos pelo menos uma amostra do que esperamos deles.

Foi bem ruim a sensação de que a aposta na médica Ludhmila Hajjar para a Saúde não deu certo porque ela teria se desiludido com Bolsonaro. Mas não era nada disso, não havia desilusão nenhuma. Não deu certo porque Bolsonaro a rejeitou.

Vai ficando cada vez mais claro que a médica cotada para o Ministério da Saúde se jogou nos braços de Bolsonaro. Que a reunião de domingo, quando ela foi sabatinada por Bolsonaro, por Eduardo e por Pazuello, não teria sido uma decepção para ela, mas para o genocida. Ludhmila nos empurrou para uma ressaca.

Continue Lendo

O JUIZ MORO JÁ TERIA MANDADO PRENDER O EMPRESÁRIO MORO

A corrupção à americana é mais sutil. E como esquecer o Moro dos embargos?

Por Reinaldo Azevedo

egundo os critérios com que o então juiz Sergio Moro conduziu a Lava Jato —e ele a conduziu, não é mesmo?—, o agora “sócio-diretor” da Alvarez & Marsal estaria em prisão preventiva, que seria decretada no mesmo dia em que se efetuaria um espalhafatoso mandado de busca e apreensão em seus endereços, devidamente acompanhado por ao menos uma equipe de televisão, previamente avisada. Tudo combinado com os parças do MPF.

Continue Lendo

A FALSA VIDA PERFEITA QUE MUITOS SENTEM A NECESSIDADE DE MOSTRAR

Há pessoas tão preocupadas em se mostrar bem e agradar, que acabam se perdendo de si mesmas. São tantos que vivem iludidos por espelhos de pequenas ilusões e escondidos atrás de cortinas de grandes mentiras, que com o passar do tempo, perdem a noção da realidade: já não conseguem viver sendo verdadeiros. E existe uma cobrança coletiva por baixo disso. Somos cobrados pelo sucesso alheio e incentivados a sermos iguais.

Mal sabemos que, em algumas situações, por detrás de uma foto postada, quase sempre há máscaras. Quase sempre há pessoas com a alma ferida tentando se mostrar fortalecidas. Quando a pessoa se deixa seduzir pelas tentações de ego e de vaidade, acaba entregando a vida para uma viagem só de ida. Só na tela. Tentar competir com o mundo é a melhor e mais rápida maneira de ser derrotado.

Continue Lendo

MÁSCARAS SOCIAIS: QUE USO FAZEMOS DELAS?

Conviver socialmente, muitas vezes, não é missão simples nem prazerosa. É preciso se adequar e até abdicar, em alguns momentos, do que realmente somos para conquistar boa imagem diante dos olhares alheios.

Por Joana Simão Valério/ Psicologia

Podemos entender as máscaras sociais como os papéis ou os personagens que desempenhamos em diferentes esferas da nossa vida e que são fundamentais para garantir a nossa adaptação social.  

As exigências e as pressões do exterior obrigam-nos a encarnar diferentes personagens, tais como os de profissional, colega, pai, filho, irmão ou amigo e isso traduz-se na tonalidade de voz, no tipo de discurso, na imagem e na expressão corporal que adotamos em diferentes contextos. 

Os nossos personagens servem a situação na qual nos encontramos e saber escolhê-los e usá-los, com consciência e responsabilidade, sabendo quem é o nosso verdadeiro Eu e que ele está sempre presente, é um indicador de flexibilidade e saúde mental. 

Continue Lendo

PEDIDO DE DESCULPAS: QUANDO É FALSO OU VERDADEIRO

Decodificando um pedido de desculpas: 4 tipos de pedidos de desculpas falsos

Do Pensar Contemporâneo

Desculpa! – A palavra que somos ensinados a dizer a partir do momento em que aprendemos a falar quando fizemos algo que não deveríamos ter feito. Desculpa, é apenas isso, no entanto – uma palavra. O mais importante é a intenção por trás da pessoa que a pronuncia, e isso pode variar bastante.

Embora às vezes seja fácil saber quando o pedido de desculpas de alguém não é genuíno, por exemplo, um “desculpe …” altamente sarcástico, geralmente acompanhado de um suspiro exagerado e revirar dos olhos, nem sempre é tão óbvio.

Continue Lendo