FHC, LULA E 2022

O gesto mostra que ainda é possível salvar alguma coisa dos escombros Imagem: Arquivo

Por Cristina Serra

A fotografia dos ex-presidentes Fernando Henrique e Lula, ambos de máscara e dando um “aperto de mãos” como manda o protocolo da pandemia, é cheia de significados e mexe com todas as peças no tabuleiro de 2022. Esse encontro é como um ajuste de placas tectônicas que, até bem pouco tempo, estavam em choque e, ao que parece, encontraram algum ponto de acomodação.

Continue Lendo

FHC REAFIRMA QUE PSDB PODE APOIAR PT NO SEGUNDO TURNO

Postado por Valentin Ferreira

Em entrevista ao jornalista Bernardo Mello Franco, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirma que está assustado com a possibilidade de Jair Bolsonaro chegar o segundo turno das eleições de 2018; o ex-presidente acha que o país entra na campanha eleitoral ainda mergulhado num clima de ódio e de medo; caso a hipótese de Bolsonaro chegar ao segundo turno se confirme, FHC admite a hipótese de um acordo entre PSDB e PT, algo inédito desde 1989, quando os dois partidos se uniram contra Fernando Collor

A reportagem do jornal O Globo destaca uma declaração em especial do ex-presidente. Ele diz: “não farei objeção a que o PT nos apoie. Naturalmente, isso significa também que não haveria objeção ao contrário. Mas nós pensamos de forma diferente”.

Sobre Geraldo Alckmin, que não decola nas pesquisas intenção de voto, FHC diz: “a mídia presta atenção em tudo o que é novo ou extravagante. Quando surgiu o Bolsonaro, eu disse: ‘Vai subir’. Até que o Geraldo ultrapasse a poeira, é difícil. Mas ele sempre ultrapassou. Em abril de 1994, eu virei candidato. Em maio, falei com a Ruth: ‘Vou desistir’. Eu tinha 12%, o Lula tinha 40%. As pessoas não … Continue Lendo

O PEDIDO DE FHC A MARCELO ODEBRECHT: “O DE SEMPRE”

Postado por Valentin Ferreira                                                                  Imagem: Reprodução do Blog sobre foto da Isto É.

Um laudo da Policia Federal revela que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, pediu por meio de seu e-mail pessoal apoio financeiro a Marcelo Odebrecht para a campanha de dois tucanos nas eleições de 2010. Na ocasião, o empreiteiro confirmou o acerto para doar para um deles, mas não houve recursos declarados à Justiça Eleitoral.

A troca de mensagens é revelada em um laudo da Polícia Federal anexado a um processo que investiga o ex-presidente Lula. O documento foi tornado público pela revista Veja

Em 13 de setembro de 2010, FHC envia um e-mail a Odebrecht, que atualmente cumpre prisão domiciliar após colaborar com a Justiça, com o assunto “pedido”.

Informações da Carta Capital

Continue Lendo

FHC DEFENDE QUE PSDB FECHE QUESTÃO EM FAVOR DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Postado por Valentin Ferreira

Silvia Ccostanti/Valor

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu, nesta sexta-feira (24), que o PSDB feche questão em favor da reforma da Previdência. Na quarta-feira (22), a Executiva do partido optou por liberar os deputados na votação do novo texto apresentado pelo governo Michel Temer (PMDB), apesar de recomendar a aprovação de mudanças na aposentadoria.

Veja matéria completa no: Valor

 

Continue Lendo

PALADINOS DAS CAUSAS MINORITÁRIAS, Por Marcos Coimbra

Postado por Valentin FerreiraResultado de imagem para imagens urna eletronica agencia brasilAgência Brasil/Fabio Rodrigues Pozzebom
Por Marcos Coimbra —Carta Capital
Grave é que a ojeriza a Lula e ao PT tenha sido assumida por juízes, promotores e delegados, diante da inércia de quem haveria de contê-los

O ano está terminando e as eleições presidenciais ficam cada vez mais próximas. Daqui a apenas 11 meses, teremos um novo presidente da República. Comparado a momentos semelhantes vividos nas últimas décadas, este é o mais incerto. Não pela dúvida a respeito de quem vai ganhar a eleição, pois, a 11 meses do pleito, ninguém apostava, por exemplo, que Fernando Collor venceria em 1989 ou que, em 1994, Fernando Henrique Cardoso nem sequer seria candidato.

Continue Lendo

E SE A POLÍCIA VAREJASSE CASA DO FILHO DE FHC?

Postado por Valentin Ferreira /do Blog do Josias

Por Josias de Souza/Uol

Em política, todo o mal começa com as explicações. Mas um erro sempre pode ficar mais errado se, em vez de explicações, o silêncio é a única coisa que se ouve a respeito do que houve. A ausência de esclarecimentos do governo tucano de Geraldo Alckmin sobre a batida policial feita na casa de Marcos Cláudio Lula da Silva é um desses silêncios que pedem barulhos imediatos.

Já se passaram quatro dias desde que o delegado da Polícia Civil de Paulínia (SP), Rodrigo Luiz Galazzo, meteu-se junto com três policiais armados na casa do filho do primeiro casamento de Marisa Letícia, que Lula adotou como seu. Guiando-se por uma suposta denúncia anônima, buscavam drogas e armas. Não acharam nem uma coisa nem outra. Sentiram-se à vontade para recolher dois computadores, pen drives, CDs e DVDs. Visitaram um segundo endereço. E nada.

Continue Lendo