“THE ECONOMIST” CRITICA BOLSONARO E VÊ “DÉCADA SOMBRIA”

Reportagem mostra situação do Brasil e diz que presidente quer destruir as instituições

A revista britânica The Economist, uma das mais conceituadas publicações do mundo, traz nesta semana uma edição especial sobre o Brasil com uma série de críticas ao governo Jair Bolsonaro. Como em outras vezes que se referiu ao país, a revista traz na capa uma nova ilustração do Cristo Redentor, desta vez respirando com uma máscara de oxigênio.

No especial, que é capa da revista sob o título ‘A década sombria do Brasil’, a revista descreve o presidente brasileiro como um homem que quer “destruir as instituições, não reformá-las”, “esmagou todas as tentativas” de uma exploração sustentável da Amazônia e revelou serem “falsos” todos os votos favoráveis à renovação política.

Continue Lendo

A GERAÇÃO DOS JOVENS QUE NÃO VERÃO PAÍS NENHUM

IMAGEM: REPRODUÇÃO

Por Vinicius Torres Freire

As projeções de crescimento da economia para o ano que vem começam a cair para a casa do 1%. É apenas chute vagamente informado, mas essa bola deve cair mesmo no pântano em que vivemos faz tempo. Em 2022, bicentenário da Independência, serão nove anos de pobreza piorada. Ainda estaremos colonizados pelos nossos piores monstros.

Imagine-se uma brasileira que teve a boa sorte de terminar a faculdade no último ano antes da catástrofe, em 2013, nos seus 21 anos. “Boa sorte” porque apenas 1 de cada 4 jovens de 18 a 24 anos está no ensino superior ou concluiu este curso. Há quem tenha largado a escola muito antes e terá vida pior. No ano que vem, essa brasileira fará 30 anos. Terá passado a primeira parte de sua vida adulta em um país em destruição. É apenas um símbolo de uma catástrofe duradoura, uma de várias gerações perdidas.

Continue Lendo

ONDE ESTAREMOS DAQUI A UM ANO?

Por Cristina Serra

O Brasil, hoje, nos sufoca de indignação e vergonha

A pergunta do titulo foi feita pelo jornal El País em recente entrevista com o bilionário norte-americano Bill Gates, que há tempos investe parte de sua fortuna em pesquisa científica. Em 2015, ele alertou que a próxima guerra travada pela humanidade seria contra um inimigo invisível, um vírus muito infeccioso, que se propagaria pelo ar e mataria milhões de pessoas. Por isso, era urgente que os países se preparassem para o combate.

Continue Lendo

QUANTOS ANOS A GENTE VOLTOU SÓ NO ANO PASSADO?

iMAGEM: Catarina Bessell

Por Gregorio Duvivier

As últimas eleições foram marcadas pelo saudosismo. “O Brasil feliz de novo”, dizia o slogan do PT, mas poderia ser todos os outros partidos. Todos concordavam: 1) que o Brasil não estava feliz, e 2) que a chave pra felicidade estava no retorno a algum passado. Só restava debater qual seria o ano de destino da nossa máquina do tempo.

Haddad queria voltar pros anos Lula, Bolsonaro queria voltar pros anos Geisel, Alckmin queria voltar pros anos FHC, Meirelles queria voltar pros anos Temer, Álvaro Dias queria voltar pro sarcófago. Acredito que cada um queria voltar pra época em que, pessoalmente, foi mais feliz. Marina, pra ser justo, tinha um projeto pro futuro, mas ninguém entendeu qual era. Ciro, na verdade, também tinha planos: planejava viajar pra Paris assim que terminasse aquilo tudo.

Continue Lendo

NÃO FOI SÓ PESADELO

Por Valentin Ferreira

Estava eu curtindo este belo país “abençoado por Deus e bonito por natureza”. Suas belezas, povo acolhedor, comida diversificada e saborosa. Num ponto paradisíaco e esplêndido do imenso litoral admirava as praias de areias brancas e gente bonita.

Saboreava cada segundo do prazeroso sonho de uma dessas noites quentes de verão.

Os dias corriam e tudo parecia em paz.

De repente nuvens escuras e carregadas fecharam o horizonte, até então azul e limpo. Relâmpagos e raios aumentavam a cada instante e o medo começou a tomar conta de mim.

Continue Lendo