ÀS VEZES SIMPLIFICAR AS COISAS AJUDA A ENTENDÊ-LAS MELHOR

“O prefeito não tem noção de ciência, mas diz que é melhor ignorar o vírus e continuar agindo como antes”

Era uma vez um vilarejo atingido por uma doença. Os sábios sabiam o que fazer para freiar o vírus. A maioria do vilarejo seguiu as orientações. Só o prefeito e seus seguidores trabalharam contra.

Por Philipp Lichterbeck / DW.

Às vezes imagino que vivemos num vilarejo com cerca de 500 habitantes. Um dia, chega a esse vilarejo uma nova doença viral, contra a qual não há medicamentos. O vírus ainda não foi estudado e se espalha pela localidade. Algumas pessoas ficam tão gravemente doentes que o pequeno hospital do vilarejo logo fica lotado, e cada vez mais pessoas morrem. Outros também adoecem, mas apresentam apenas sintomas leves. Somente com o tempo se percebe que eles também podem sofrer consequências de longo prazo.

Continue Lendo

DOIS EVENTOS NESTA SEMANA EVIDENCIAM UM PAÍS QUE SE ACANALHOU

Precisamos recuperar, na vida pública, uma hierarquia do saber

Por Reinaldo Azevedo

Vivemos uma espécie de apagão de critérios. Como o Estado de Direito e o devido processo legal estão sob vara desde, ao menos, 2013, as mentes foram ficando confusas, atrapalhando-se, perdendo a noção de hierarquia.

Assistiu-se, nesse tempo, a cada dia, a um tantinho de abuso impune. E fomos nos abastardando. Ou, nas palavras de Graciliano Ramos em “Memórias do Cárcere”, nós, como povo, “nos acanalhamos”. E, nesse ambiente, começamos a conviver com o “tudo é possível”, dizendo a nós mesmos: “Vá lá, isso não é tão grave”.

Continue Lendo