OS DONOS DO DINHEIRO APOIARÃO A OPÇÃO AUTORITÁRIA E VIOLENTA NAS ELEIÇÕES?

Postado por Valentin Ferreira

Em nome de seus interesses, os donos do dinheiro apoiariam uma opção autoritária no Brasil? Creio que a melhor resposta para isso seria: “De novo?”

Por Leonardo Sakamoto/ Em seu Blog

A última ditadura militar brasileira foi sustentada internamente por empresários que tinham seus interesses sustentados por ela. O próprio golpe de 1964 foi, em larga escala, uma pactuação de empresários com outros setores conservadores da sociedade para uma modernização violenta.

A simbiose era tamanha que indústrias denunciavam operários “subversivos” para serem torturados pelos órgãos do governo e, em troca, greves eram reprimidas com bomba, bala e borracha pelo poder público.

Continue Lendo

PAÍS QUE NÃO SE PENSA GRANDE, SERÁ SEMPRE PEQUENO. Por Nilson Lage

Postado por Valentin Ferreira

Por Nilson Lage / do Tijolaço

Há 54 anos, neste mesmo dia – na verdade, à noite -, o Brasil vivia um golpe de estado, a que se seguiram anos difíceis. Com responsabilidade que não lhes competia e aprisionados na ideologia da guerra fria, os militares no poder foram incapazes de perceber a tática do jogo e cultivar as alianças necessárias para sair-se bem; quando, depois de propiciar e se envolver em guerrilha, repressão e tortura, tentaram comandar em rumo próprio a carroça do Estado, não tinham sequer como cessar suas contradições internas.

O que terá levado a esse tipo de impasse e nos impõe, agora, percorrer a mesma estrada esburacada e sinuosa, a caminho de lugar nenhum?

O primeiro fator constante é a dependência do Brasil, que jamais se livrou de tutela externa. Em 1950, não podia explorar seu petróleo. Em 1970, não podia desenvolver projetos em informática, nucleares, espaciais. Hoje, não lhe permitem ter sequer um satélite de comunicação.

Continue Lendo