EM QUEM VOCÊ PENSA AO SABER QUE A MAIORIA DAS MORTES POR COVID PODERIA TER SIDO EVITADA?

Sabe qual é a explicação “espiritual” para as mortes por covid? A causa “espiritual” das mortes por covid foi uso da morte como política de governo!

Por Ariovaldo Ramos /RBA

Na CPI da Pandemia, o senador Girão (Pode/CE) sugeriu que há uma explicação espiritual para tanta morte no mundo inteiro, e que Deus deve ter um propósito com isso. Sabe qual é a explicação “espiritual” para as mortes por covid? A causa “espiritual” das mortes por covid foi uso da morte como política de governo!

Você sabia que, segundo o epidemiologista Pedro Hallal, ex-reitor da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), se o governo tivesse feito a média do que as nações que combateram a pandemia fizeram, três de cada quatro pessoas que morreram não teriam morrido? Ainda segundo Pedro Hallal, em entrevista ao Segunda Chamada, no canal MyNews, quando chegarmos a 500 mil mortes, saiba: 365 mil dessas mortes não teriam acontecido se o governo federal tivesse feito a sua parte. Isto é, se tivesse feito, medianamente, o que fizeram as nações que levaram a sério o combate ao vírus. Os dados vão ao encontro do que foram apresentados ontem à CPI da Covid pela pesquisadora e microbiologista … Continue Lendo

NATALIA PASTERNAK CRITICA CLOROQUINA E DIZ QUE BRASIL PODERIA TER EVITADO 375 MIL MORTES

Foto: Jefferson Rudy

A microbiologista Natalia Pasternak afirmou à CPI da Covid que “três de cada quatro mortes teriam sido evitadas se o Brasil estivesse na média de controle mundial da pandemia”. “375 mil mortes teriam sido evitadas se tivéssemos melhor controle da pandemia”, destacou a pesquisadora, citando dados enviados pelo epidemiologista Pedro Hallal, professor da Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas e coordenador do Epicovid-19, o maior estudo sobre coronavírus no País.

Continue Lendo

COM RISCO DA 3a ONDA, PANDEMIA NO BRASIL VAI NA CONTRAMÃO DA MÉDIA MUNDIAL

Cemitério em Manaus (AM) em meio à pandemia de coronavírus Imagem: Bruno Kelly/Reuters

Por Jamil Chade/ UOL

Novos dados publicados pela OMS (Organização Mundial da Saúde) revelam que a pandemia no Brasil avança em uma direção contrária à média mundial, confirmando o risco de uma terceira onda de transmissão da covid-19.

Na semana que terminou no dia 6 de junho, o mundo viu uma queda de 15% em número de novos casos. No total, foram 3 milhões de contaminações extras. O volume está bem abaixo do que se registrava em março, quando mais de 5 milhões de casos eram identificados por semana. Mas, segundo a OMS, o total ainda está é “assustador”.

Continue Lendo