CONSEQUÊNCIAS ECONÔMICAS DA OPERAÇÃO LAVA-JATO

Postado por blog do Valentin

Por Luiz Fernando de Paula e Rafael Moura /Valor Econômico

No dia 1º de janeiro de 2011, quando o então presidente Lula entregou a faixa presidencial para Dilma Rousseff, o ambiente envolvendo o Brasil era de enorme otimismo. Tamanho otimismo parecia corroborado por bons indicadores até então: no plano econômico, o país acabava de registrar uma impressionante taxa de crescimento do PIB na ordem de 7,5% ao ano, uma das maiores vistas na Nova República.

Concomitantemente, em plena crise financeira global, o governo adotara um conjunto de medidas anticíclicas a partir do final de 2008 que permitiram uma rápida recuperação econômica e contínua queda dos níveis de desemprego. Na esfera política, Dilma herdava uma enorme popularidade e base congressual relativamente confortável para a implementação de sua agenda.

Continue Lendo

GOVERNOS DE ESQUERDA PERDEM NARRATIVA POR DESATENÇÃO COM A COMUNICAÇÃO

ComuncaPostado por Valentin Ferreira

Segundo publicitário Chico Malfitani, falta de atenção com o marketing fez com que conquistas sociais fossem esquecidas pela população

Por Redebrasilatual

São Paulo – O jornalista e publicitário Chico Malfitani critica a falta de empenho de governos de esquerda para disputar narrativas por meio do marketing, campo em que a direita consegue ser mais efetiva. Segundo ele, esse descaso fez com que os sucessos dos 13 anos de gestão petista fossem esquecidos pela população. “A esquerda acha que basta governar bem para ser reconhecido”, analisa, em entrevista aos jornalistas Marilu Cabañas e Glauco Faria, na Rádio Brasil Atual.

“A esquerda esteve no poder e veja o que fez de marketing para mostrar à população que a situação do país melhorou?”, questiona. “A esquerda não entende a importância do marketing. Nós vivemos numa sociedade de comunicação de massa e ela desconsidera isso”, lamenta.

Continue Lendo

A DIREITA SAIU DO ARMÁRIO; A ESQUERDA ENTROU

Postado por Valentin FerreiraBastou a economia brasileira dar sinais de insustentabilidade para a direita sair do armário, decidida a assumir o controle da nação.

O passado se foi e não sabemos ainda como reinventar o futuro.

Bastou a economia brasileira dar sinais de insustentabilidade para a direita sair do armário, decidida a assumir o controle da nação. (Reprodução/ Pixabay)

Por Frei Betto / Dom total

Você é capaz de identificar uma pessoa de esquerda? De direita é óbvio: defende a primazia do capital sobre os direitos humanos, o caráter sagrado da propriedade privada, apoia a privatização do patrimônio público, venera o gigantismo dos EUA, apregoa que “bandido bom é bandido morto”; e costuma ser racista, homofóbica e indiferente aos direitos dos mais pobres.

Ao longo de 12 anos de governo do PT, a direita se manteve no armário. Não tinha razões para exibir as garras afiadas, já que se beneficiava economicamente (robustez da Bolsa de Valores, isenções tributárias, benesses do BNDES, captação de investimentos estrangeiros etc).

Continue Lendo