VENENO NO PÃO: BRASIL PODE LIBERAR TRIGO TRANSGÊNICO

O trigo transgênico é resistente ao glufosinato de amônio, mais tóxico que o glifosato – Bloomberg / Colaborador/Getty Images

Por Dri Delorenzo / Revista Fórum

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação, pode colocar em votação nesta quinta-feira (10) a liberação da importação do trigo transgênico no país. Diversas entidades estão se mobilizando e há uma petição online organizada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) contra a medida.

De acordo com o Idec, se a CTNBio aprovar o trigo transgênico no país um novo veneno extremamente tóxico poderá estar presente no pão nosso de cada dia. “O trigo transgênico é resistente ao glufosinato de amônio, mais tóxico que o glifosato, um agrotóxico classificado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como potencialmente cancerígeno. Se houver a liberação, o trigo pode ter resíduos desse veneno tóxico que serão incorporados às farinhas e seus derivados. Isso significa que poderá aumentar a presença dessa substância em alimentos básicos de consumo diário, como pães, massas, pizzas, bolos, salgados, biscoitos, entre outros.”

Continue Lendo

O BRASILEIRO ESTÁ PERTO DE SABER O QUE REALMENTE COME

Postado por Valentin Ferreira

Ter acesso a informações claras e precisas é um direito, principalmente quando está em jogo a saúde e o bem-estar

Por Ana Paula Bortoletto / Nexo Jornal

No fim de maio de 2018, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), condutora de um processo regulatório que visa atualizar as normas de rotulagem nutricional em vigor no Brasil, publicou seu primeiro parecer público sobre o tema. Trata-se do Relatório Preliminar da AIR (Análise de Impacto Regulatório), apresentado em reunião da Diretoria Colegiada.

Alinhado com a proposta apresentada pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) em parceria com a UFPR (Universidade Federal do Paraná), o relatório prevê, entre outras coisas, a inclusão de alertas na parte da frente das embalagens de alimentos que advertem o consumidor sobre a presença em excesso de sódio, açúcares e gorduras saturadas. Esses nutrientes muitas vezes são camuflados em ingredientes indecifráveis e tabelas nutricionais quase invisíveis e incompreensíveis.

Continue Lendo

PLANO DE SAÚDE VAI COBRAR TAXA DE QUEM FICAR DOENTE, IGUAL FRANQUIA DE SEGURO DE CARRO

Postado por Valentin Ferreira

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) discute mudanças para entrarem em vigor no segundo semestre ou no início de 2019.

A fórmula prevê a cobrança de franquias dos usuários dos planos de saúde. Além da mensalidade, o usuário terá de pagar a cada vez que fizer consultas ou realizar procedimentos.

A medida é criticada por entidades de defesa do consumidor e conselhos de saúde, que apontam que, além da imprevisibilidade de gastos ao usuário, o novo modelo de cobranças deve sobrecarregar ainda mais o SUS. Segundo a norma pretendida pela ANS, franquias e coparticipações não poderão ultrapassar o valor da mensalidade.

Veja vídeo esclarecedor, no final do post

Continue Lendo

PROJETO DE LEI LIBERA REAJUSTES DE PLANOS DE SAÚDE DE IDOSOS

Por  Valentin Ferreira

Mais uma ação do Governo Temer, via Câmara dos Deputados que pode trazer muita dor de cabeça para as pessoas com mais de 60 anos e que têm Plano de Saúde.

Segundo o IDEC,”relatório apresentado na última quarta-feira (18), na Câmara dos Deputados, para reformular a Lei de Planos de Saúde prevê reajuste após os 60 anos, medida proibida pelo Estatuto do Idoso.

Para o órgão de defesa do consumidor, “essa proposta apresenta graves riscos. Segundo o relator do projeto, deputado Rogério Marinho, a ideia é diluir os reajustes aplicados aos 59 anos (última faixa etária permitida) em cinco parcelas aplicadas a cada cinco anos. Nessas prestações, a mensalidade poderia ter um aumento de no máximo 20%.”

Mais informações: IDEC

Continue Lendo

TANG É MULTADA EM R$ 1 MILHÃO POR INFORMAÇÃO ENGANOSA NO RÓTULO

Postado por Valentin Ferreira / do Jornal GGN

                                                                                                                                         do Idec

Tang é multada em R$ 1 milhão por informação enganosa no rótulo

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) multou a empresa Mondelez Brasil Ltda., fabricante da marca Tang, em R$ 1 milhão por publicidade enganosa nas embalagens dos produtos. No rótulo frontal dos refrescos constava a expressão “sem corantes artificiais”, proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A punição foi aplicada no início de julho deste ano, mas o processo começou em março de 2012, quando a Anvisa informou o problema à Senacon. A Mondelez chegou a recorrer, alegando que estava trabalhando com corantes naturais. Porém, os órgãos ponderaram que a expressão “sem corantes artificiais” não pode ser utilizada, pois não há critérios específicos definidos para o uso do termo.

Continue Lendo

PLANOS DE SAÚDE, A NOVA NEGOCIATA DO CONGRESSO

Por Valentin Ferreira / Via Outras Palavras170704-Congresso
Liberar totalmente os reajustes. Autorizar desrespeito ao Código de Defesa do Consumidor. Reduzir as coberturas. Assaltar o SUS. Os deputados preparam um presente às operadoras privadas — e foram bem pagos para isso

No site do Idec

Está em atividade, na Câmara dos Deputados, Comissão Especial para rever, em regime de urgência, a Lei dos Planos de Saúde (Lei 9.656/98), visando propor mudanças na legislação a partir da junção de 140 projetos do Legislativo que tratam do tema.

Continue Lendo