ATOS NO BRASIL E EM OUTROS PAÍSES HOMENAGEIAM MARIELLE E PEDEM PUNIÇÃO

Postado por Valentin Ferreira

Uma multidão presta homenagem à vereadora Marielle Franco, morta a tiros no Rio de Janeiro Marcelo Sayao/EFE/Direitos Reservados

Bruno Bocchini e Jonas Valente – Repórteres Agência Brasil

A morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes na noite de ontem (14), no Rio de Janeiro, motivou atos em todo o Brasil e em capitais de outros países nesta quinta-feira (15). Segundo estimativa do PSOL, partido da parlamentar, foram organizadas mais de 20 manifestações no país. Foram realizados atos também em Buenos Aires, Montevidéu, Lisboa, Berlim, Londres, Amsterdã e Nova York.

Rio de Janeiro

No Rio, uma multidão está reunida no centro da cidade, na Cinelândia, onde prestam homenagem à vereadora e ao motorista e cobram que os responsáveis sejam punidos. Manifestantes acenderam velas na Câmara dos Vereadores e também penduraram faixas com dizeres como: “Marielle Gigante” e “Não nos calarão”.

Continue lendo :AQUI

Continue Lendo

INTELECTUAIS ASSINAM MANIFESTO CONTRA A INTERVENÇÃO NO RIO

Postado por Valentin Ferreira

Do Brasil 247

Mais de 300 acadêmicos, artistas, intelectuais, políticos, juristas e movimentos sociais dedicados à defesa da democracia e dos direitos humanos assinam documento em que demonstram séria preocupação com a decretação de intervenção federal no Rio de Janeiro pelo governo Temer, “medida que indica a opção pela lógica militar para enfrentar os importantes problemas de segurança pública, com consequências sumamente graves para a população que vive nos territórios com maior incidência de violência”; entre os signatários estão Celso Bandeira de Mello, Jorge Furtado, Celso Amorim, Chico Buarque, Marcia Tiburi, Carol Proner, Frente Brasil Popular, Marcha Mundial das Mulheres e MST

Veja a Lista Completa, aqui

Continue Lendo

NA AUSÊNCIA DA CNBB, A IGREJA DOS DEBAIXO INSURGE-SE CONTRA A INTERVENÇÃO

Postado por Valentin Ferreira

Enquanto a Conferência dos Bispos do Brasil (CNBB) mantém silêncio sobre a intervenção federal/militar no Rio de Janeiro, uma rede de organizações da Igreja Católica lançou um documento condenando a iniciativa do governo Temer e exigindo sua revogação imediata

Por Mauro Lopes

Dez organizações da Igreja Católica em São Paulo lançaram um manifesto contra a intervenção federal/militar decretada pelo governo Temer em 16 de fevereiro. A CNBB mantém-se silente desde então, apesar de haver lançado  apenas dois dias antes do decreto a Campanha da Fraternidade 2018, que tem como tema exatamente a violência, sob o lema “Fraternidade e a superação da violência”.

No lançamento da Campanha da Fraternidade, a principal convidada pela entidade dos bispos foi a presidenta do STF, Carmén Lúcia, chefe de um Poder que tem tido como política o encarceramento em massa no país, excluindo as organizações da própria Igreja e dos movimentos sociais que lutam com tal política (leia aqui).

Continue Lendo

A INTERVENÇÃO MILITAR NO RIO, É APENAS UM SHOW PARA A TELEVISÃO

Postado por Valentin Ferreira

Michel Temer assina decreto de intervenção federal no Estado do Rio.Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Cecilia Oliveira / The Intercept Brasil

O GOVERNO FEDERAL declarou intervenção militar na segurança do estado do Rio de Janeiro até o final do ano. Diz o decreto, apresentado nesta sexta-feira: “O objetivo da intervenção é pôr termo a grave comprometimento da ordem pública no Estado do Rio de Janeiro.” Trocando em miúdos: combater o que a imprensa vem chamando de “guerra” e “onda de violência” no Rio.

“Onda de violência” esta que é pior hoje em Sergipe, Rio Grande do Norte, Alagoas, Pará, Amapá, Pernambuco, Bahia, Goiás e Ceará, de acordo com os dados do 11º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que utilizou dados de 2016, os últimos disponíveis. Mas você não age onde não rende notícia.

A grandes redações se concentram no eixo Rio-São Paulo-Brasília, como o revelado pelo Atlas da Notícia, publicado no fim de 2017. Não é a toa que são os lugares sobre quais mais sabemos – e que parecem piores quando o assunto é violência.

Assista o Vídeo e Leia a Matéria: AQUI

 

Continue Lendo

CLASSE MÉDIA EMBARCOU NO TREM ERRADO,Diz Dom Mauro Morelli

Postado por Valentin Ferreira

Minas 247 – Após criticar a intervenção militar no Rio de Janeiro, o bispo emérito Dom Mauro Morelli, um dos percursores do Fome Zero, fez uma sugestão à classe média em seu perfil no Twitter.

“A classe média tem futuro na aliança com os porões e andares inferiores. Cresce quando os de baixo podem subir. Dos andares superiores ninguém desce! Eis o dilema. Pare, olhe e escute. Embarcaram no trem errado.”

No domingo (18), Dom Mauro havia criticado a intervenção no Rio de Janeiro: “Trabalhei 24 anos na Baixada Fluminense como primeiro bispo da Diocese de Duque de Caxias. Discordo de intervenções que aviltam militares e trazem angústia e sofrimento aos pobres, em sua maioria de origem africana. A tarefa constitucional dos militares é outra, também a solução!”, disse o religioso em sua página no Twitter.

 

Continue Lendo