OS GOLPISTAS TÊM UMA DÚVIDA

Imagem: Folhapress

Por Jânio de Freitas

Desde o golpe assestado em 2018 pelo general Eduardo Villas Bôas contra o processo de eleição livre e democrática, com pronta capitulação da maioria do Supremo Tribunal Federal, são diferentes as posições formais da Marinha e da Aeronáutica, idênticas, e a do Exército, ante os acontecimentos políticos, o governo e a própria Constituição. Esse tem sido e será ainda mais, se mantido, um fator decisivo para a sobrevivência atual e futura da custosa democracia à brasileira.

Faltam indícios da existência, ou não, de custo interno para a Aeronáutica e a Marinha. Se algum há, está bem contido e vale a pena. Para todos os efeitos constitucionais, políticos e de ordem, a estrita dedicação nas duas Forças ao profissionalismo militar tem sido um empecilho ao fechamento do circuito golpista.

Continue Lendo

SÓ UM CANDIDATO REPRESENTA A CONTINUIDADE DA DEMOCRACIA. Por Janio de Freitas

Postado por Valentin Ferreira

Com a sensatez de poucos e a objetividade que lhe é peculiar, Janio de Freitas na Folha, aponta a direção que nos leva a manter a democracia no Brasil. Não podemos perder o patrimônio cidadão construído às duras penas nas últimas décadas.

Que a racionalidade se ocupe de afastar as mentiras e o ódio das mentes ludibriadas pelas ofertas de soluções fáceis para os complexos problemas que precisamos resolver para  recolocar esta grande Nação no lugar que lhe é reservado.

Leia o artigo

“Com o acelerado avanço de Fernando Haddad (PT) e a queda de Jair Bolsonaro (PSL) nos últimos dias, qualquer dos dois pode ser vitorioso neste domingo (28). Mas só um representa a continuidade da democracia. O outro propõe o Brasil sob um autoritarismo constituído por concepções e violências extintas com o fim da ditadura militar.

Continue Lendo

JANIO: A CRISE ABASTECEU BOLSONARO

Postado por Valentin Ferreira

Do Blog Tijolaço de Fernando Brito

Como se observou aqui, já há três dias, o grande beneficiário da crise provocada com a paralisação do abastecimento de combustível foi Jair Bolsonaro, porque é inveitável que, à falta de autoridade de um governo ilegítimo, cresça o clamor por soluções autoritárias, por mais que se saiba que as práticas autoritárias não apenas retardadoras daquilo a que a realidade econômica traz ao país.

Estamos sendo acostumados, a poder de desgoverno, a achar que a força é o caminho de resolução dos problemas e, é claro, quando a força é o argumento da razão, perdem a razão os que não a tem: os fracos, os pobres, os excluídos.

Janio de Freitas, hoje, na Folha, aprofunda esta análise.

Continue Lendo

“EM BRASÍLIA OS EQUIVALENTES AOS CRIMINOSOS DA ROCINHA…” Por Jânio de Freitas

Postado por Valentin Ferreira / Da Folha S.Paulo
Eduardo Anizelli/Folhapress
Exército cerca os principais acessos da favela da Rocinha, na zona sul, para conter guerra de traficantes no Rio de Janeiro
Exército cerca os principais acessos da favela da Rocinha, na zona sul, para conter guerra de traficantes

O Brasil acompanha entre o espanto e  indiferença a intervenção na Rocinha por tropas do Exército.

Com a habitual lucidez de suas análises, Jânio de Freitas na Folha S.Paulo hoje traça um paralelo entre os criminosos da Rocinha e seus assemelhados em Brasília.

O PAÍS DAS ROCINHAS / Por Jânio de Freitas / da Folha S.Paulo

Continue Lendo

NOVO SISTEMA POLÍTICO FAVORECERÁ DETERMINADAS ORGANIZAÇÕES

Postado por Valentin Ferreira  / Da Folha SP
                                                                         Lula Marques – 2.jul.2009/Folhapress
ORG XMIT: 340801_0.tif BRASÍLIA, DF, BRASIL, 02-07-2009, 13h40: Sombra de uma bandeira do Brasil em frente ao prédio do Congresso Nacional, em Brasília (DF). (Foto: Lula Marques/Folhapress)
Sombra de uma bandeira do Brasil em frente ao prédio do Congresso Nacional.
 Por Jânio de Freitas 
 

Marcola e Fernandinho Beira-Mar estão convidados a se tornarem próceres políticos. Com comando em todos os Estados onde suas organizações são bem-sucedidas. E com expressivas bancadas sob sua orientação na Câmara.

Não como convite, já como entrega, os evangélicos recebem as condições para compor, também na Câmara, a bancada mais poderosa como número de votos unificados. A mais propensa força a definir votações, portanto.

Continue Lendo