ALEXANDRE GARCIA: EXEMPLO DE IRRESPONSABILIDADE PARA A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Foto: YouTube/Reprodução

Por: Alexandre Freita Campos/ Observatório da Imprensa

Muito já se falou sobre o papel do jornalismo científico e dos jornalistas para a difusão de informação precisa e de qualidade, principalmente desde o ano passado, quando o enfrentamento à pandemia reforçou a discussão sobre a importância da divulgação científica. Dependendo da gravidade da situação, informações equivocadas ou mentirosas podem até matar, e, lamentavelmente, alguns profissionais do jornalismo parecem não se dar conta da responsabilidade que possuem e, em vez de combaterem as notícias falsas, são eles próprios quem as disseminam.

Mas será que agem assim somente por desconhecimento? O vídeo publicado pelo jornalista Alexandre Garcia em dezembro do ano passado já vale como um bom case do que não se deve fazer em se tratando de divulgação científica [1]. Um case de irresponsabilidade, um mau exemplo, não só pelo conteúdo do vídeo, mas pelo contexto.

Continue Lendo

A RESILIÊNCIA DE BOLSONARO MARCA O FIM DO PODER DA MÍDIA. E ESTA É UMA MÁ NOTÍCIA.

Por Luis Nassif

Como se reorganizará o país? Graças à parceria Lava Jato-mídia, os partidos políticos foram destroçados. Graças à aliança MMS (mídia-mercado-STF), desde Michel Temer a representação sindical foi desmontada, os movimentos sociais criminalizados, os conselhos de participação desmontados, as associações empresariais industriais perderam relevância.

A resiliência de Jair Bolsonaro nas pesquisas de opinião é mais um capítulo decisivo do fim de uma era no mercado de informações: o poder dos grupos de mídia, o mais relevante ator do mercado de informações durante todo o século 20. Foram mais influentes do que as religiões, os partidos políticos, os sindicatos, as associações empresariais.

Continue Lendo

BOLSONARO MENTIU E A FOLHA AMARELOU

Carvall

Jornal não pode se dispensar da tarefa de dar o peso e o nome devidos aos fatos

Por Flavia Lima / Ombudsman da Folha

Quem decidiu checar a capa da Folha impressa de quarta (23) para ter uma noção de como foi o discurso de Jair Bolsonaro na Assembleia Geral das Nações Unidas ficou sem entender o que aconteceu.

Em uma fala na qual o presidente disse que não faltaram, nos hospitais, os meios para atender aos pacientes de Covid, que houve uma alta do investimento estrangeiro no Brasil no primeiro semestre e que mantém uma política de tolerância zero com o crime ambiental, entre outros dados falsos, a Folha estampou em manchete o título ” Bolsonaro se defende na ONU sobre pandemia e queimadas”.

Continue Lendo

ATAQUES A JORNALISTAS SOBEM 54% NO ANO 1 DE BOLSONARO

Por Fernando Brito

 Federação Nacional dos Jornalistas lança hoje, no sindicato da categoria no Rio de Janeiro, a edição 2019 do seu Relatório da Violência contra Jornalistas e liberdade de imprensa, detalhando como no primeiro ano do governo Bolsonaro os ataques, de diversos modos, a profissionais do jornalismo cresceram 54% neste período.

Vários deles, verbais, aconteceram mesmo na porta do Palácio da Alvorada, onde o presidente não se acanha de dizer a quem cumpre o calvário profissional de acompanhá-lo as maiores barbaridades, desde a dizer que o repórter “tem cara de homossexual” até aconselhá-los a salvarem o planeta indo apenas dia sim, dia não ao banheiro.

Continue Lendo

ABRAJI: ATAQUE A JORNALISTAS É MAIS UM ATO DE IGNORÂNCIA DE BOLSONARO

Ele volta a usar discurso típico de líderes autoritários

Do Conversa Afiada

Nota oficial da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo – Em mais uma demonstração de ignorância sobre o papel da imprensa e seu próprio status de presidente da República, Jair Bolsonaro acusou meios de comunicação de publicar desinformação a seu respeito nesta segunda-feira (6.jan.2020). Na entrada do Palácio da Alvorada, declarou, enquanto cumprimentava eleitores: “Quem não lê jornal não está informado. E quem lê está desinformado. Tem de mudar isso. Vocês são uma espécie em extinção. Eu acho que vou botar os jornalistas do Brasil vinculados ao Ibama.”

O presidente comentava uma reportagem do UOL, segundo a qual ele usou recursos públicos em sua campanha a deputado federal em 2014: “É de uma imbecilidade. (…) Não sabe nem mentir mais”. Acusou, ainda, a Folha de S. Paulo de “usar mentiras”. Em nenhum dos casos — como já é habitual — Bolsonaro apresentou fatos para contrapor a reportagem ou demonstrar o uso de mentiras.

Continue Lendo

RODA VIVA E AS ESTATURAS PROFISSIONAIS

Postado por Blog do Valentin

Do  Conversa Afiada.

Inacreditável. Colocado no centro da arena do Roda Viva da TV Cultura, o jornalista Glenn Greenwald foi tratado como um criminoso. Uma inversão de papéis de aterrorizar.
Os entrevistadores pareciam estar num exercício de vingança. Afinal, Greenwald, ganhador do prêmio mais importante da imprensa mundial, tem mostrado com as reportagens do Intercept não apenas um esquema delinquente. Tem comprovado também a falência do jornalismo local.
Enquanto a mídia tupiniquim rastejava diante de Sérgio Criminoso Moro e seus asseclas, Greenwald e equipe empenharam seu tempo em investigar as entranhas da Lava Jato. Trabalho custoso, demorado, minucioso, imparcial. Uma aula de jornalismo que irrita inquisidores mascarados de profissionais da informação.
Continue Lendo