SOMOS GOVERNADOS PELA QUARTA SÉRIE

Bolsonaro ofende jornalista que perguntou sobre depósitos de Fabrício Queiroz para Michelle – Pedro Ladeira/Folhapress

Por Gabriela Prioli

Nos últimos dias, presenciamos mais uma da vasta série de agressões do presidente da República aos profissionais de imprensa. Todas elas têm traços comuns. Entre eles, a imaturidade: “cala a boca“, “pergunta para a sua mãe”, “que vontade de socar a sua boca” e “bundão” aparecem, sem grande surpresa, na sua retórica.

Devo aqui fazer uma ressalva. Nas conversas que antecederam o título desta coluna, fui repreendida pela mãe da Flora, que está na quarta série: “Na turma da Flora todo mundo é educado”. Na Presidência da República não. É pior do que eu pensava.

Continue Lendo

ABRAJI: ATAQUE A JORNALISTAS É MAIS UM ATO DE IGNORÂNCIA DE BOLSONARO

Ele volta a usar discurso típico de líderes autoritários

Do Conversa Afiada

Nota oficial da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo – Em mais uma demonstração de ignorância sobre o papel da imprensa e seu próprio status de presidente da República, Jair Bolsonaro acusou meios de comunicação de publicar desinformação a seu respeito nesta segunda-feira (6.jan.2020). Na entrada do Palácio da Alvorada, declarou, enquanto cumprimentava eleitores: “Quem não lê jornal não está informado. E quem lê está desinformado. Tem de mudar isso. Vocês são uma espécie em extinção. Eu acho que vou botar os jornalistas do Brasil vinculados ao Ibama.”

O presidente comentava uma reportagem do UOL, segundo a qual ele usou recursos públicos em sua campanha a deputado federal em 2014: “É de uma imbecilidade. (…) Não sabe nem mentir mais”. Acusou, ainda, a Folha de S. Paulo de “usar mentiras”. Em nenhum dos casos — como já é habitual — Bolsonaro apresentou fatos para contrapor a reportagem ou demonstrar o uso de mentiras.

Continue Lendo

RODA VIVA E AS ESTATURAS PROFISSIONAIS

Postado por Blog do Valentin

Do  Conversa Afiada.

Inacreditável. Colocado no centro da arena do Roda Viva da TV Cultura, o jornalista Glenn Greenwald foi tratado como um criminoso. Uma inversão de papéis de aterrorizar.
Os entrevistadores pareciam estar num exercício de vingança. Afinal, Greenwald, ganhador do prêmio mais importante da imprensa mundial, tem mostrado com as reportagens do Intercept não apenas um esquema delinquente. Tem comprovado também a falência do jornalismo local.
Enquanto a mídia tupiniquim rastejava diante de Sérgio Criminoso Moro e seus asseclas, Greenwald e equipe empenharam seu tempo em investigar as entranhas da Lava Jato. Trabalho custoso, demorado, minucioso, imparcial. Uma aula de jornalismo que irrita inquisidores mascarados de profissionais da informação.
Continue Lendo

ESTÁ NA HORA DE O BRASIL CAIR NA REALIDADE

Postado por Blog do Valentin

“É uma tragédia as duas maiores nações das Américas serem governadas por homens condicionados pelo velho raciocínio

Ocupado com ofensas, mentiras e absurdos, o presidente ignora a mudança climática. Uma das desvantagens do sistema presidencialista é uma só pessoa poder definir a agenda de todo um país. E se ela é um psicopata?

Por Philipp Lichterbeck/ Deustche Welle

Ultimamente tenho um certo receio de olhar as notícias. Quase diariamente se ouve mais uma crueldade, um comentário infantil, uma mentira ou uma ameaça do presidente Jair Bolsonaro ou de um de seus ministros. É desesperador, é frustrante, é de sentir vergonha alheia. É também de dar medo.

O trágico é que estamos vivendo um momento-chave da história. Se a humanidade não agir depressa e coletivamente, dentro de não muito tempo viveremos uma reviravolta inimaginável. O mundo como existe hoje se transformará dramaticamente.

Continue Lendo

REVISTA “TIME” ESCOLHE JORNALISTAS PERSEGUIDOS COM “PERSONALIDADES DO ANO”

Postado por Valentin Ferreira

O jornalista saudita Jamal Khashoggi, assassinado em 2 de outubro deste ano no consulado de seu país em Istambul, é uma das Personalidades do Ano escolhidas pela revista norte-americana Time. A publicação dividiu a distinção com outros jornalistas: a filipina Maria Ressa, perseguida pelo regime de Rodrigo Duterte, e dois repórteres da agência Reuters presos: Wa Lone e Kyaw Soe Oo, da Birmânia. A Time também reconhece o trabalho do jornal local Capital Gazette, de Annapolis (Maryland, EUA), que teve cinco funcionários mortos em um ataque perpetrado em 28 de junho.

(…)A revista também faz uma menção ao Brasil, mais precisamente à jornalista Patrícia Campos Mellp, da Folha de S.Paulo. “No Brasil, a repórter Patricia Campos Mello foi alvo de ameaças depois de informar que partidários do presidente eleito Jair Bolsonaro haviam financiado uma campanha para espalhar notícias falsas sobre o WhatsApp“.

Veja mais AQUI

Continue Lendo