FELIPE NETO E ANITTA: PONTOS FORA DA CURVA?

Por Valentin Ferreira

Não, ele não é perfeito, nem finge que é, escreve Tony Goes , hoje na Folha, sobre Felipe Neto. Na sua faixa etária, ninguém anda dizendo coisas tão sensatas sobre assuntos tão díspares como meritocracia, depressão, homofobia, “cancelamentos” e o papel da imprensa, escreve.

Por outro lado Anitta, que se faz acompanhar por dezenas de milhões de seguidores nas redes sociais,também anda dizendo coisas que muitos duvidam. Depois de ser criticada por evitar discussões políticas importantes, ela viu durante a pandemia uma chance de expandir seus horizontes, escreve Lucas Brêda.

“Justo porque estou tão desesperada e desesperançosa com a situação política, resolvi falar de política”, ela diz. “É entender de que maneira a gente consegue mudar as coisas.” “Sempre (os políticos) falam num linguajar difícil para confundir a nossa cabeça e a gente nem querer saber”, diz. “E quanto menos a gente souber, menos a gente vai conseguir questionar as decisões deles.”

Amiga de Gabriela Prioli, da CNN, maior cantora pop do país quer conscientizar os milhões de jovens que a seguem afirma Lucas Brêda em sua reportagem. As matérias completas AQUI e AQUI

Continue Lendo

UÉ, PARA GERAR EMPREGO PRECISA TIRAR DINHEIRO DE DESEMPREGADOS?

Postado por Blog do Valentin

Por Valentin Ferreira

A proposta de geração de emprego para os jovens no chamado “emprego verde amarelo”  pode f**er  de verde amarelo os desempregados que terão descontos de 7,5% nos pagamentos do seu seguro desemprego.

É quase certo que o Congresso reduzirá a pó a proposta , já que o desgaste político será inevitável. Abaixo reproduzo o  artigo de Kennedy Alencar, com mais argumentos sobre a proposta.

Congresso deve derrubar pedágio de desempregados para gerar empregos

O Congresso Nacional pretende derrubar a cobrança de contribuição previdenciária de 7,5% de trabalhadores que recebem o seguro-desemprego. Essa previsão consta da MP (Medida Provisória) 905, editada pelo presidente Jair Bolsonaro a fim de criar o programa “Emprego Verde e Amarelo” para jovens entre 18 e 29 anos.

Há no Congresso o sentimento de que é injusto cobrar de desempregados a cobertura da desoneração (redução de tributos) de empresas para que elas gerem empregos. Não faz sentido criar emprego cobrando um pedágio dos mais pobres e dando benefícios aos mais ricos.

Continue Lendo

OS JOVENS E OS EXTERMINADORES

Postado por Blog do Valentin

Durante sessão da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, na Câmara, ministro foi apontado como um dos maiores responsáveis pela crise ambiental do país e recebeu o troféu Exterminador do Futuro (Foto Agencia Câmara)

Por Moisés Mendes /Jornal Extra

O jovem de gravata que afrontou os incendiários da Amazônia e entregou o boneco-troféu Exterminador do Futuro ao ministro Ricardo Salles é uma raridade. Os jovens brasileiros não afrontam publicamente mais ninguém que detenha poder.

É a realidade dos tempos bolsonaristas. Politicamente, os jovens brasileiros envelheceram décadas desde as passeatas de 2013 e as ocupações de escolas de 2016.

O rapaz mostrado para todo o Brasil entregando um boneco a Salles, durante audiência na Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados, é quase uma aparição. Nem seu nome os jornais conseguiram descobrir.

Continue Lendo

QUAIS SÃO AS CARAS DA RESISTÊNCIA NO BRASIL DE JAIR BOLSONARO?

Postado por Blog do Valentin

Juventude se alimenta do pessimismo e organiza a resistência contra os ataques do governo

Da Carta Capital

Para um número de pessoas cada vez mais maior. tem se tornado angustiante navegar pelas redes sociais, abrir os jornais e ligar a televisão. As notícias sobre quem conduz e como fazem a gestão do país revelam um cenário de distopia – expressão cujo uso até virou moda. São tempos difíceis para a lucidez. Porém, no Brasil de Bolsonaro, o pessimismo pode se transformar em estímulo para a organização de uma potente e articulada rede de resistências.

Poucos dias após o resultado das eleições de 2018, a filósofa Marilena Chauí declarou que estaríamos vivendo em “um mundo que havia acabado” e prenunciou um período de lenta organização institucional da resistência. Para essa tarefa, convocou centros estudantis, associações docentes, sindicatos, movimentos sociais, meios de comunicação independentes e organizações da sociedade civil. A fala de Chauí demanda o agrupamento das estruturas existentes de modo que operem como redes institucionalizadas e cujo processo, embora demorado e gradual, responda de maneira efetiva e duradoura. Para a filósofa, só há uma forma de combater a onda fascista, cujo método se assemelha ao trabalho … Continue Lendo

MULHERES SÃO MAIORIA NAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS, MAS TÊM DIFICULDADES EM ENCONTRAR EMPREGO

Postado por Blog do Valentin

Mulheres brasileiras têm 34% mais probabilidade de se formar no ensino superior do que seus pares do sexo masculino, mas também menos chances de conseguir emprego. Essa é uma das conclusões do relatório Education at Glance 2019, uma espécie de raio-X da educação divulgado nesta terça-feira (10/9) pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, também chamada de “clube dos países ricos” e à qual o Brasil almeja entrar).

O relatório traça um panorama da educação nos 36 países-membros da OCDE e em outros dez países, incluindo o Brasil – e a edição atual foca sobretudo em educação superior.

“Embora a disparidade de gênero na educação favoreça as mulheres, a situação no mercado de trabalho é ao revés”, afirma o relatório, destacando que a prevalência feminina na educação superior brasileira é uma das maiores entre todos os países estudados.

Continue Lendo

CHICOTEAR NEGRO POBRE É PERMITIDO NO PAÍS QUE CELEBRA O RACISMO E A TORTURA

Postado por Blog do Valentin

Por Leonardo Sakamoto em seu Blog

Um jovem negro foi despido, amordaçado e chicoteado por dois capatazes após tentar um furto de valor irrisório em um comércio em São Paulo.

Essa história, que poderia relatar o violento cotidiano do século 17, na verdade refere-se ao violento cotidiano do século 21. Na periferia da capital paulista, um rapaz de 17 anos, sem residência e catador de materiais recicláveis, foi torturado por dois seguranças após tentar furtar barras de chocolate de uma unidade do supermercado Ricoy. Isso não é novidade diante do genocídio da juventude negra em curso. Mas o chicote é cinismo puro.

Continue Lendo