A RESILIÊNCIA DE BOLSONARO MARCA O FIM DO PODER DA MÍDIA. E ESTA É UMA MÁ NOTÍCIA.

Por Luis Nassif

Como se reorganizará o país? Graças à parceria Lava Jato-mídia, os partidos políticos foram destroçados. Graças à aliança MMS (mídia-mercado-STF), desde Michel Temer a representação sindical foi desmontada, os movimentos sociais criminalizados, os conselhos de participação desmontados, as associações empresariais industriais perderam relevância.

A resiliência de Jair Bolsonaro nas pesquisas de opinião é mais um capítulo decisivo do fim de uma era no mercado de informações: o poder dos grupos de mídia, o mais relevante ator do mercado de informações durante todo o século 20. Foram mais influentes do que as religiões, os partidos políticos, os sindicatos, as associações empresariais.

Continue Lendo

“SOLDADOS DE TOGA”, A NOVA AMEAÇA À AMÉRICA LATINA

Postado por Blog do Valentin

Esqueça tanques e armas. As guerras do século 21 são feitas com tribunais e juízes. O ataque a inimigos políticos pela lawfare mostrou-se efetivo na Argentina, no Brasil e no Equador. Agora, o alvo é López Obrador, no México. Conseguirá resistir?

Por John Mackerman / Ooutraspalavras

A guerra não se faz somente com armas, mas também com a lei. Na América Latina, o warfare é feito, cada vez mais, por meio do lawfare, onde se utilizam as cortes e os tribunais para eliminar os adversários políticos.

Faz alguns dias, o jornalista Glenn Greenwald e a equipe do The Intercept Brasil divulgaram o que sempre suspeitávamos: o senhor Sérgio Moro serviu como juiz e acusador no julgamento contra Luiz Inácio Lula da Silva por supostos atos de corrupção.

Como juiz, Moro teria que manter-se autônomo e independente, mas, na verdade, instruía, ensinava e assessora o advogado Deltan Dallagnol, promotor do caso. Atuou em consigna para colocar Lula na prisão e, assim, tirá-lo da disputa presidencial.

Continue Lendo

PASSO A PASSO O “LAWFARE” CONTRA O EX-PRESIDENTE LULA, Por Afrânio Silva Jardim

Do Empório do direito

Nesta oportunidade, julgo relevante reproduzir aqui, na coluna deste importante site, relevante e perspicaz texto de autoria de JOSÉ CRISPINIANO, onde se reproduz cronologicamente, com poucas lacunas, toda a perseguição jurídica que o nosso sistema de justiça criminal produziu, e ainda produz, contra os direitos de um ex-presidente do Brasil. Não só contra ele, mas também contra o nosso Estado Democrático de Direito. Desta forma, cabe gritar: esquecer, jamais !!!

“Vinte tópicos para entender a trajetória do juiz que conduziu a Lava Jato desde sua origem e os interesses por trás de seus objetivos”.

Continue Lendo