REPÓRTERES SEM FRONTEIRA DENUNCIA 580 ATAQUES DO CLÃ BOLSONARO A IMPRENSA EM 2020

‘Um ano sombrio para a liberdade de imprensa’, denuncia relatório da RSF,
segundo o qual 85% dos ataques vieram do presidente Bolsonaro e seus três filhos políticos (Andre Coelho/AFP)

Segundo o relatório da ONG francesa, foi um ano sombrio para o jornalismo no Brasil

A ONG francesa Repórteres sem Fronteiras (RSF) divulgou relatório no qual contabilizou 580 ataques à imprensa no Brasil em 2020, em sua maioria da família do presidente Jair Bolsonaro. O relatório, intitulado “Um ano sombrio para a liberdade de imprensa no Brasil”,destaca, ainda, que a tendência se mantém nas primeiras semanas deste ano, com declarações de Bolsonaro que responsabilizam os meios de comunicação pelo “pânico” e pela “perda de vidas durante a pandemia” do novo coronavírus.

“As condições de trabalho dos jornalistas se deterioraram consideravelmente [em 2020] por causa da constante pressão do presidente e de seus aliados”, destacou a ONG em seu último relatório trimestral.

Continue Lendo

MARCHA DOS COVARDES

Bolsonaristas agridem fotógrafo durante ato em Brasília – Ueslei Marcelino/Reuters
Incitados pela conduta do presidente, celerados agridem democracia e imprensa

Da Folha S.Paulo (editorial)

No domingo (3), Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, numa sucessão de eventos que infelizmente se tornam habituais no Brasil, um punhado de celerados se reuniu em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília, para defender, entre outras coisas, o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal e uma intervenção militar.

Mais uma vez, o presidente Jair Bolsonaro achou por bem juntar-se aos manifestantes e gritar palavras de ordem que os legitimam. Ele sabe que as bandeiras afrontam a Constituição, mas não se importa. É o agitador de sempre, o antiestadista, o eterno deputado medíocre do baixo clero.

Continue Lendo

OS ATAQUES À IMPRENSA E A SAUDADE DA DITADURA

Nostalgia da mordaça

Por Bernardo Mello Franco

Não é só a lembrança dos porões que faz Jair Bolsonaro sentir saudades da ditadura. O presidente sonha com a volta do tempo em que o governo podia amordaçar a imprensa. Na impossibilidade de mandar censores às redações, ele ataca jornalistas que, por dever de ofício, são obrigados a ouvir suas grosserias diárias.

Ontem o capitão esbravejou em três turnos. De manhã,n aportado Alvorada, mandou uma repórter“calar aboca ”. À tarde, no Planalto, afirmou aos gritos que os jornalistas não têm “vergonha na cara”. À noite, no Facebook, disse que a imprensa “estraga o país”.

Continue Lendo

ABRAJI: ATAQUE A JORNALISTAS É MAIS UM ATO DE IGNORÂNCIA DE BOLSONARO

Ele volta a usar discurso típico de líderes autoritários

Do Conversa Afiada

Nota oficial da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo – Em mais uma demonstração de ignorância sobre o papel da imprensa e seu próprio status de presidente da República, Jair Bolsonaro acusou meios de comunicação de publicar desinformação a seu respeito nesta segunda-feira (6.jan.2020). Na entrada do Palácio da Alvorada, declarou, enquanto cumprimentava eleitores: “Quem não lê jornal não está informado. E quem lê está desinformado. Tem de mudar isso. Vocês são uma espécie em extinção. Eu acho que vou botar os jornalistas do Brasil vinculados ao Ibama.”

O presidente comentava uma reportagem do UOL, segundo a qual ele usou recursos públicos em sua campanha a deputado federal em 2014: “É de uma imbecilidade. (…) Não sabe nem mentir mais”. Acusou, ainda, a Folha de S. Paulo de “usar mentiras”. Em nenhum dos casos — como já é habitual — Bolsonaro apresentou fatos para contrapor a reportagem ou demonstrar o uso de mentiras.

Continue Lendo