A PANDEMIA, AS FORÇAS ARMADAS E 714 TONELADAS DE PICANHA

Por Marcos Nogueira

Diz o horóscopo chinês: estamos sob o signo do Boi. Na China e aqui também, o boi é um animal manso, disciplinado, obstinado, ruminante e cidadão de bem.

Apesar de não acreditar em horóscopo de qualquer nacionalidade, posso sentir fortes as vibrações bovinas de 2021. O Brasil tem os dois maiores rebanhos do mundo: um deles vira almoço, o outro muge em consonância com os absurdos do presidente.

No Brasil, a entrada do Ano do Boi foi marcada pela revelação da farta distribuição de picanha, cerveja e carvão na cúpula das Forças Armadas. Juntas, essas três coisas só podem significar uma coisa: churrascada. Paga pelo contribuinte em plena pandemia.

Continue Lendo

OS BOLSONAROS FAZEM PARTE DO “TUDO QUE ESTÁ AÍ”?

Postado por Valentin Ferreira

Político  e parlamentar por quase trinta anos, Bolsonaro foi eleito trasvestido do anti-político e sob a manto  do “contra tudo o que está aí”.

Pois bem. Foram somente algumas semanas para que órgãos do próprio governo revelasse  situações à moda antiga na relação do filho de Bolsonaro com assessor que movimentou grana em valores incompatíveis com seus rendimentos. Some-se os casos de Onyx, e Mourão., O primeiro em amores declarados com caixa dois e o segundo com licitação pouco licita.

A seguir reproduzo artigo de Tereza Cruvinel no Jornal do Brasil com mais detalhes sobre o “tudo que está aí” que inclui o jogo do “toma lá dá cá”

Mudar para continuar

Aos poucos começa a parecer que o “toma lá, dá cá”, renegado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, não será banido como ele prometeu, mas reciclado. Na linha “mudar para continuar”. Depois de ignorar os partidos na formação do ministério, ele admitiu, nas conversas que começou a ter com as siglas, que negociará com cargos do 2º e 3º escalões.

Continue Lendo