DESCONFIE DO IDEALISTA QUE LUCRA COM SEU IDEAL

Postado por Blog do Valentin

Os lucros do procurador

Por Bernardo Mello Franco

A  pregação da ética pode se tornar uma atividade lucrativa. Foi o que descobriu Deltan Dallagnol, chefe da Lava-Jato em Curitiba. Nos novos diálogos revelados pelo Intercept Brasil e pela “Folha de S.Paulo”, o procurador faz planos de enriquecer às custas do prestígio da operação. A ideia era transformar em dinheiro a fama construída com entrevistas e PowerPoints.
“Vamos organizar congressos e eventos e lucrar, ok? É um bom jeito de aproveitar nosso networking e visibilidade”, escreveu, em dezembro passado.
Em outra mensagem, o procurador se mostra animado com o reforço em sua conta bancária: “Se tudo der certo nas palestras, vai entrar ainda uns 100k (R$ 100 mil) limpos até o fim do ano. Total líquido das palestras e livros daria uns 400k (R$ 400 mil)”. Ele já recebe salário de R$ 33,6 mil por mês, além de R$ 3 mil extras em auxílio alimentação e auxílio pré-escolar.
Continue Lendo

FACEBOOK LUCRA US$ 6,8 BILHÕES EM 2018 E TEM NA REDE 1/3 DOS TERRÁQUEOS

Postado por Blog do ValentinMark Zuckerberg, presidente-executivo do Facebook; apesar do lucro, ano foi um dos mais difíceis em termos reputacionais para a companhia

O Facebook bateu recorde de lucro para o trimestre e atingiu a marca de US$ 6,8 bilhões, acima dos US$ 4,27 bilhões do mesmo período do ano passado. Em balanço divulgado na noite desta quarta-feira (30), a companhia informa que sua receita cresceu 30%, de US$ 12,97 bilhões para US$ 16,91 bilhões, contabilizados nos últimos três meses de 2018.

Os casos envolvendo o uso abusivo de dados pessoais, a maior pressão regulatória e as evidências do uso da plataforma para desinformação em diferentes democracias não afetou a adesão geral à rede social —apesar de ela perder usuários nos Estados Unidos.

Continue Lendo

A IMPORTÂNCIA DO LUCRO E O VALOR DA VIDA

Por Valentin Ferreira

Para alguns o que importa é o valor dos ADRs (ações) na Bolsa de Nova Iorque que tombou quase 10% ontem.

Para uma minoria os cálculos de quanto vão perder na próxima segunda feira quanto a Bolsa de Valores de SP abrir em queda livre com as ações da Vale do Rio Doce despencando morro abaixo como o desastre de Brumadinho.

Para trabalhadores, operários, famílias cabe o desespero pela morte ou desaparecimento de familiares, parentes ou amigos que lá trabalhavam ou que residiam no caminho da avalanche.

Já se foram três anos e o caso de Mariana ainda continua sob a  lama do descaso e do pouco caso por parte da empresa, autoridades e governos.

Ainda é cedo para contar todo o drama que cerca as  pessoas e famílias que procuram por seus entes que estão sob toneladas de lama e resíduos.  O pior é que a lição de Mariana em nada adiantou.

Brumadinho ficará a espera do próximo desastre enquanto os donos do negócio continuarão a dar mais valor ao lucro que a  vida.

Valentin Ferreira

Continue Lendo