COMO NO CASO LULA, PROCESSO CONTRA REITOR QUE SE MATOU TEM 817 PÁGINAS E NENHUMA PROVA

Postado por Valentin Ferreira / do Brasil 247

O nome do reitor Luiz Calos Cancellier de Olivo aparece oito vezes nas seis primeiras páginas do relatório fina da Polícia Federal sobre supostos desvios de verba da Universidade Federal de Santa Catarina; mas em todo o restante do relatório não há uma prova sequer contra o reitor – que se jogou de um shopping de Florianópolis 18 dias depois de ter sido preso pela operação Ouvidos Moucos, em 2 de outubro de 2017.

Cancellier aparece de maneira indireta uma vez em todas as 817 páginas do relatório, quando ali se descreve o episódio dos repasses na conta de seu filho Mikhail, três depósitos feitos pelo professor Gilberto Moritz que totalizaram R$ 7.102 reais, feitos quando Cancellier ainda não era reitor da universidade.

Leia matéria completa:AQUI

Continue Lendo

OS DEUSES MANDAM FLORES À FAMÍLIA DE SEUS MORTOS, por Fernando Brito

Postado por Valentin Ferreira / por Fernando Brito Velorio (1)

É dolorosamente cínica a nota que as associações de policiais, procuradores e juízes federais divulgaram  ontem, através da Folha.

Cumprida a formalidade burocrática de apresentarem pêsames e dizer  – caponianamente – que “se solidarizam com sua família nesse momento de dor” dizem que “vêm a público repudiar afirmações de eventuais exageros”  na operação que levou à prisão e à morte do reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, Luiz Carlos Cancellier.

Continue Lendo

OAB LAMENTA MORTE DE REITOR E CONDENA ESPETÁCULO MIDIÁTICO DE PRISÕES

Postado por Valentin Ferreira / do Brasil 247

A seccional de Santa Catarina da Ordem dos Advogados do Brasil divulgou uma nota, assinada pelo presidente, Paulo Marcondes Brincas, em que lamenta a morte do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, ; “É chegada a hora da sociedade brasileira e da comunidade jurídica debaterem seriamente a forma espetacular e midiática como são realizadas as prisões provisórias no Brasil, antes sequer da ouvida dos envolvidos, que dirá sua defesa”, diz trecho do texto

Continue Lendo