COMO FUNCIONA O CÉREBRO DE UM MENTIROSO

Quando alguém mente de forma repetida, deixa de ter uma resposta emocional às suas próprias falsidades. Assim, e ante a uma ausência total de sentimentos, essa prática se torna mais fácil e se converte num recurso habitual. É por isso que os neurologistas chegaram à conclusão de que o cérebro de um mentiroso funciona de maneira diferente: são mentes habilmente treinadas para esse propósito.

Se há algo que caracteriza o cérebro humano é a sua plasticidade, sabemos disso. Portanto, não ficaremos surpresos em saber que mentir é, afinal, uma habilidade como qualquer outra, e que, para manter um bom nível de excelência, basta praticar diariamente. Algumas pessoas sentem paixão por matemática , design ou escrita, disciplinas que por si só também modelam cérebros distintos com base em nossos estilos de vida, nossas práticas usuais.

“Uma mentira pode salvar o presente, mas condena o futuro.”
-Buda-

Continue Lendo

COM SUAS OBSESSÕES E MENTIRAS, BOLSONARO ESTÁ FICANDO SOZINHO

Por Elio Gaspari

Seria uma reunião dos chefes dos Três Poderes para tratar da pandemia, pois o número de mortos havia passado dos 300 mil. Foi uma palhaçada típica das marquetagens oficiais. A encenação tinha a ver com o Executivo, e só com ele. Os outros dois Poderes nunca se meteram com a cloroquina nem com a “gripezinha”. Além disso, a presença do ministro Luiz Fux na fotografia era meramente simbólica.

Bolsonaro levou para o encontro alguns de seus ministros e governadores amigos. Ao fim da reunião, anunciou a formação de comitê para tratar da pandemia e delegou ao presidente do Senado a coordenação do trabalho com os governadores.

Continue Lendo

O LUCRATIVO NEGÓCIO DAS FAKE NEWS

Alex Jones e seu programa Infowars: plataforma de disseminação de teorias extremistas da conspiração

Empreendedores ideológicos e disseminadores de teorias conspiratórias faturam com produtos que vão muito além das ideias malucas. Atividade é rica fonte de dinheiro para indivíduos e organizações que disseminam mentiras.

Por Deutsche Welle

Toda propaganda é, em certo sentido, uma forma de falsificação. Mas, se antes a mensagem provavelmente tinha algo palpável para vender – um carro ou um hambúrguer, talvez –, hoje a mensagem em si costuma ser o produto. “A fonte de valor é o trabalho realizado pela audiência – afinal, esta é a atividade que produz a atenção do público, que é o bem que está sendo vendido”, diz Zoe Sherman, professora da faculdade de economia do Merrimack College.

Continue Lendo

O BRASIL QUE VIROU SUCUPIRA

O prefeito de Sucupira, Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo), e seu assessor Dirceu Borboleta (Emiliano Queiroz) em cena da novela “O Bem-Amado” , que foi ao ar em 1973 pela Rede Globo – Divulgação

Por Cristina Serra

Circula na internet um trecho de assustadora atualidade da novela “O Bem-amado”, escrita pelo genial Dias Gomes e exibida com grande sucesso pela Rede Globo em 1973. Na cena, o prefeito da fictícia Sucupira, Odorico Paraguaçu, planeja interceptar a carga de vacinas que poderia impedir um morticínio na cidade, assolada por uma epidemia.

Horrorizado, seu auxiliar, Dirceu Borboleta, alerta que seria um genocídio. Odorico responde com um: “E daí?”. Para quem não conhece a história, o principal objetivo do prefeito era inaugurar o cemitério da cidade. Mas seu projeto se frustra ao longo dos capítulos porque ninguém morre.

Continue Lendo