MINIMALISMO: QUANDO A VIDA PEDE UM POUCO MAIS DE CALMA E DE ALMA

Postado por Valentin Ferreira

Por Fabíola Simões / Portal Raízes

Começou com a leitura do livro da Marie Kondo: “A mágica da arrumação”. Depois vieram os vídeos da Fê Neute no YouTube e o documentário “Minimalism” no Netflix. Eu estava encantada e ao mesmo tempo queria compreender esse movimento novo, que surgiu há alguns anos e que eu nunca tinha ouvido falar. Eu queria descobrir o tão aclamado “Minimalismo”.

Constatei que não sou nem nunca serei minimalista de carteirinha; porém, eu me interessei em trazer para minha rotina muito dessa filosofia que faz uma reflexão sobre os excessos, sobre o consumismo desenfreado e perda de controle e liberdade. O minimalismo resgata a consciência sobre aquilo que você realmente precisa ter na sua vida, e busca valorizar o que traz felicidade, o que merece ser mantido e o que deve ser descartado. Isso se aplica não somente aos bens materiais, mas se estende também a outras esferas da vida, como aos pensamentos e relacionamentos.

Veja também:   Minimalismo: Sobre os hábitos de consumo

Continue Lendo