PUNIR OS RESPONSÁVEIS PELO QUE O PAÍS QUER ESQUECER

Memorial em homenagem às vítimas de covid-19 em Cuiabá.SEBASTIÃO MOREIRA (EFE)

É difícil vivenciar o luto por 606.000 mortos pela covid-19 sob um Governo que humilhou os brasileiros ao longo da pandemia

Por Carla Jimenez/El País

O Brasil mergulhou numa tristeza profunda com a pandemia do coronavírus. A evolução das mortes por covid-19 desde março de 2020 abriu um vale de lágrimas, ao menos entre os que não esqueceram de vivenciar sua humanidade com a empatia de ver seu semelhante sofrer. Foram notícias devastadoras, famílias dizimadas, o país ficou cinza, num luto duradouro. Mães que foram embora e deixaram crianças órfãs. Pais que perderam seus filhos, avôs, irmãos, médicos e enfermeiros que adoeceram atuando na linha de frente para salvar quem se asfixiava pelos efeitos do coronavírus. Artistas queridos foram embora.

Continue Lendo

DEPOIS DE MILHARES DE MORTOS, SAÚDE RECONHECE INEFICÁCIA DO “KIT COVID”

Avaliação de especialistas à CPI da Covid é que entre os mais de 535 mil mortos, “parte são de vítimas que não adotaram as recomendações e acreditaram em uma cura falsa”

Da RBA

Ministério da Saúde admite em documento à CPI da Covid que medicamentos como cloroquina, azitromicina, ivermectina, entre outros, defendidos por Bolsonaro e governistas, não têm eficácia contra a doença do novo coronavírus.

Em documentos enviados à CPI da Covid no Senado, o Ministério da Saúde admitiu que os medicamentos do chamado “kit covid-19” são ineficazes contra a doença do novo coronavírus. A pedido do senador Humberto Costa (PT-PE), a pasta encaminhou à comissão duas notas técnicas que afirmam que as drogas “foram testadas e não mostraram benefícios clínicos na população de pacientes hospitalizados, não devendo ser utilizadas”. 

Continue Lendo

É MELHOR NÃO IR SE ACOSTUMANDO

Pacientes com Covid são tratados em área improvisada do Hospital Regional da Asa Norte,
em Brasília – Ueslei Marcelino/Reuters

Por Pedro Hallal –

Um ditado diz: Se há dez pessoas numa mesa, um nazista chega e se senta, e nenhuma pessoa se levanta, então existem onze nazistas numa mesa

Na última semana, o número diário de mortes por Covid-19 no Brasil foi de 1.500 pessoas. É o equivalente a oito acidentes de avião por dia. Corresponde a seis incêndios diários, como a tragédia ocorrida na Boate Kiss. São treze vezes mais mortes por dia do que o causado pelo rompimento da barragem de Brumadinho. Mesmo possuindo apenas 2,7% da população mundial, o Brasil representa 10,2% das mortes por Covid-19 no mundo. Na última semana, quase 20% das mortes por Covid-19 no planeta aconteceram no Brasil. Somos hoje uma ameaça para a saúde pública mundial.

Continue Lendo

DOIS EVENTOS NESTA SEMANA EVIDENCIAM UM PAÍS QUE SE ACANALHOU

Precisamos recuperar, na vida pública, uma hierarquia do saber

Por Reinaldo Azevedo

Vivemos uma espécie de apagão de critérios. Como o Estado de Direito e o devido processo legal estão sob vara desde, ao menos, 2013, as mentes foram ficando confusas, atrapalhando-se, perdendo a noção de hierarquia.

Assistiu-se, nesse tempo, a cada dia, a um tantinho de abuso impune. E fomos nos abastardando. Ou, nas palavras de Graciliano Ramos em “Memórias do Cárcere”, nós, como povo, “nos acanalhamos”. E, nesse ambiente, começamos a conviver com o “tudo é possível”, dizendo a nós mesmos: “Vá lá, isso não é tão grave”.

Continue Lendo