CHUVAS TORNAM-SE CADA VEZ MAIS VARIÁVEIS À MEDIDA QUE O CLIMA GLOBAL AQUECE

Seca no Brasil é a pior em mais de 90 anos e tendência de extremos deve se repetir (AFP)

Os modelos climáticos preveem que a variabilidade da precipitação nas regiões úmidas globalmente será bastante aumentada pelo aquecimento global, causando grandes oscilações entre as condições secas e úmidas, de acordo com um estudo conjunto do Instituto de Física Atmosférica (IAP) da Academia Chinesa de Ciências (CAS) e o Met Office, o serviço meteorológico nacional do Reino Unido. Este estudo foi publicado na Science Advances.

A chuva desempenha um papel importante em nossa vida diária. Leva mais a inundações e menos à seca. Décadas antes, percebeu-se que o aquecimento global leva ao aumento das chuvas, em média. Como esse aumento é distribuído no tempo é muito importante. Um aumento de 2-3% na precipitação anual, espalhando-se uniformemente ao longo do ano, não significa muito, mas se cair em uma semana ou um dia, causará estragos.

Continue Lendo

CARTA PARA A GERAÇÃO DO FIM DO MUNDO

De pouco vale, agora, planejar-se para viver em um mundo à beira da catástrofe. Mais que dinheiro e prestígio, juventude parece apostar na reinvenção de si e do planeta: com saberes ancestrais e tecnologia, feminismo e construção do Comum

Por Débora Nunes / Outras Palavras

É em solidariedade a vocês que hoje vislumbram o mundo adulto com apreensão e se perguntam sobre o futuro, que escrevo esse texto. Peço licença para oferecer minha experiência como professora de História e pesquisadora do futuro, que me fizeram escrever o livro Auroville, 2046. Depois do fim de um mundo. Tenho 55 anos, dois filhos que são jovens adultos e presencio a intensa tomada de consciência da juventude acerca do que nos aguarda, muito antes deles e delas chegarem à minha idade. Os depoimentos são tocantes e a pandemia de covid-19 foi um acelerador dessa antevisão: se um vírus pode fazer o que fez no mundo, imaginem todas as tragédias anunciadas pelos cientistas, como as mudanças climáticas. 

Continue Lendo

O EFEITO ESTUFA E O CALOR

Imagem: Agência Brasil

Por Valentin Ferreira

Que calor insuportável !

Essa tem sido a frase comum nestes dias de inicio de primavera. A alta temperatura tem batido recordes. Ontem em Lins-SP, chegou aos 43,5%, recorde no estado.

Aquecimento global tem sido anunciado e denunciado em prosas e versos em encontros internacionais e tem produzido inúmeros “protocolos de intenção”. Só intenção!. Temos muitos governantes que pouco ou quase nada têm feito para reverter esse quadro caótico. Enquanto cidadãos não nos cabe omissão. Estamos sentindo na pele aquilo que ainda não tocou muitas consciências.

Recorro ao INPE: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, que num documento de simples leitura e entendimento, mostra um pouco o fundamento desse mal-estar com o calor e as mudanças climáticas que estão ocorrendo.

Continue Lendo

ESCOLA: ITÁLIA É O PRIMEIRO PAÍS A TORNAR OBRIGATÓRIO O ENSINO SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Postado por Blog do Valentin

Por Pensar Contemporâneo

A partir do próximo ano, estudantes de escolas italianas de todas as séries deverão estudar mudanças climáticas e sustentabilidade, na tentativa de posicionar o país como líder mundial em educação ambiental.

O ministro da Educação, Lorenzo Fioramonti, do movimento anti-establishment Five Star , disse que todas as escolas públicas incluirão cerca de 33 horas por ano em seus currículos para estudar questões ligadas às mudanças climáticas.

As lições serão incorporadas às aulas cívicas existentes, que terão uma “pegada ambientalista” a partir de setembro de 2020, disse Vincenzo Cramarossa, porta-voz da Fioramonti.

Continue Lendo

MUDANÇAS CLIMÁTICAS REFORÇAM DESIGUALDADE NO MUNDO

Postado por Blog do ValentinDisparidades econômicas tendem a piorar com as mudanças climáticas, e não apenas em países pobres, mas também nos industrializados. Especialistas afirmam que o planejamento preventivo é a chave para reduzir os efeitos.

Do Deutsche Welle

Enquanto secas, inundações e incêndios estampam as manchetes em todo o mundo, o preço mais alto está sendo pago por aqueles que já são pobres ou marginalizados.

Estas são as conclusões de um estudo recente dos pesquisadores Noah S. Diffenbaugh e Marshall Burke. A pesquisa revelou que a diferença econômica entre países ricos e pobres teria sido menor sem a crise climática.

Continue Lendo

A NATUREZA JÁ NÃO PODE MAIS SUSTENTAR OS HUMANOS

Postado por Blog do Valentin
Metade da população mundial sofrerá com a redução de benefícios naturais como a polinização e a limpeza da água nos próximos trinta anos

Por Miguel Angel Criado / El Pais

Em 30 anos, mais de metade da população mundial sofrerá as consequências de uma natureza gravemente ferida. Um amplo estudo modelou o que os diferentes ecossistemas e processos biológicos oferecem hoje aos seres humanos e o que poderão lhes dar em 2050. Por diversas causas, a maioria antropogênicas, processos naturais como a polinização dos cultivos e a renovação da água reduzirão sua contribuição ao bem-estar humano. A pior parte caberá a regiões que hoje têm um maior capital natural, como a África e boa parte da Ásia.

Continue Lendo