“O AMOR NOS DÁ MAIS MEDO DO QUE O SEXO”, diz Sexóloga

Postado por Blog do ValentinA sexóloga Lorena Berdún fala sobre os relacionamentos nos tempos do Tinder.

Encontrar um parceiro era, até pouco tempo atrás, uma atividade paralela à existência, sem muito barulho, a menos que alguém fosse muito estranho ou especial. Mas parece que a vida terceirizou esse serviço, que está agora a cargo de sites de namoro e, para quem tem mais dinheiro, das modernas agências matrimoniais com seus serviços de matchmaking, coach de casal ou diagnóstico emocional.

Não só os quarentões divorciados, com um histórico de queixas e um alto nível de exigência inversamente proporcional ao de tolerância e aceitação, veem como suas expectativas de encontrar sua meia-laranja são tão numerosas quanto as de encontrar um bom emprego.

Continue Lendo

SOLIDÃO EM TEMOS MODERNOS

Por:  Meire Brito / DW Brasil
Pular de encontro para encontro com ajuda de um app, optar pela vida “single”, casar consigo mesmo. A solidão faz parte da vida moderna e, se for passageira, pode até fazer bem. O problema começa quando ela vira rotina.

Aplicativo TinderAplicativos de namoro como o Tinder são cada vez mais populares

Verena* está se arrumando para mais um encontro. Após 19 primeiros encontros, ela parte para o 20º candidato. A advogada, que vive em São Paulo, tem 34 anos e está solteira há seis. Ela marcou o encontro num parque da cidade e saiu do escritório a tempo de ver o pôr do sol com seu match.

Sim, ela o conheceu num aplicativo de namoro. Sugeriu o parque porque os outros 19 encontros aconteceram em barzinhos ou em restaurantes. Queria algo diferente. “Quem sabe ajuda?”, pensou.

Continue Lendo