DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE: VERGONHA DE SER HUMANO

Por José Estáquio Diniz Alves / IHU

“Se a dinâmica demográfica e econômica continuar sufocando a dinâmica biológica e ecológica a civilização caminhará para o abismo e o suicídio. Porém, antes de o antropoceno provocar uma extinção em massa da vida na Terra é preciso uma ação radical no sentido de conter a ganância egoística e garantir a saúde do meio ambiente. Senão teremos vergonha de sermos seres humanos”, escreve José Eustáquio Diniz Alves, doutor em demografia e professor titular do mestrado e doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas da Escola Nacional de Ciências Estatísticas – ENCE/IBGE. O artigo é publicado por EcoDebate, 04-06-2014.

Continue Lendo

CONHEÇA A BORBOLETA QUE LEMBRA A IMAGEM DE NOSSA SENHORA

A borboleta que lembra a imagem de Nossa Senhora recebe o nome popular de olho-de-pavão-diurno — Foto: Foto: Mayara Cristina / Arte: Edison Garcia/EPTV

Do Pensar Contemporâneo

Uma espécie de borboleta está gerando curiosidade em quem as vê e causando emoção entre devotos de Nossa Senhora Aparecida. Isso porquê, o animal, que parece uma obra da natureza tem desenhos que se assemelham a imagem da santa muito popular no Brasil.

A Junonia evarete ou Olho-de-pavão-diurno, como é conhecida popularmente, é uma espécie de borboletas da família Nymphalidae que habita regiões tropicais e sub-tropicais como partes da América do Norte, do Sul e Central — não é à toa que o animal está encantando brasileiros.

A beleza de suas asas não é o principal atrativo neste animal, o detalhe que mais intriga quem as vê é a forma triangular azul que se assemelha ao manto da virgem Maria, a padroeira do Brasil.

Continue Lendo

POR QUE A NATUREZA NOS LIVRA DO ESTRESSE?

As imagens de comunhão com a natureza sempre nos inspiram tranquilidade, mas você já se perguntou por quê? Descubra as respostas a seguir.

Está cada vez mais na moda sair para o campo apenas para passear. Os clubes de caminhadas, as caças a cogumelos no outono e as férias em acampamentos se multiplicaram. Acostumados com a vida na cidade grande e suas comodidades, o que nos faz querer passar um tempo em um ambiente tão diferente? Será que a natureza nos livra do estresse?

O estresse crônico é uma das principais causas das consultas em médicos e psicólogos. Todos nós somos capazes de reconhecer que a vida contemporânea tem uma série de desvantagens que jogam contra nós quando se trata de relaxar. Vamos analisar esses fatores para ver como eles se relacionam com a busca pela natureza.

Continue Lendo

CASA DE ÓPERA REABRE NA ESPANHA COM CONCERTO PARA PÚBLICO FORMADO DE PLANTAS

Os organizadores disseram que a intenção foi refletir sobre o absurdo da condição humana na era do coronavírus

Luis Felipe Castilleja / Reuters via Folha

“A natureza avançou para ocupar os espaços que tomamos dela”

A casa de ópera Liceu de Barcelona reabriu as portas nesta segunda-feira pela (22) primeira vez em mais de três meses para realizar um concerto exclusivo para uma audiência incomum: suas quase 2.300 plantas.

Os organizadores disseram que a intenção foi refletir sobre o absurdo da condição humana na era do coronavírus, que priva as pessoas de sua posição de espectadores.

Continue Lendo

DEU RUIM NA HUMANIDADE

No sétimo capítulo do diário de bordo na Antártida, a jornalista observa uma colônia de animais humanos endinheirados em estado de total negação da realidade

Por Eliane Brum /El Pais ( A Bordo Do Navio Arctic Sunrise – 26 JAN 2020 – 12:37BRT )

Eu sei que a humanidade está num momento difícil. Você sabe que a humanidade está num momento difícil. Afinal, não teríamos Jair Bolsonaro e Donald Trump no poder, entre outros espécimes nocivos à sobrevivência da espécie, não estivesse a humanidade num momento muito confuso sobre suas prioridades. No sábado, 25 de janeiro, porém, eu tive certeza sobre o fim do mundo como o conhecemos. Nesta data, não observei pinguins nem baleias nem focas. A espécie sob minha observação era o homo sapiens em estado de absoluta negação.

Estávamos prontos para desembarcar do Arctic Sunrise e embarcar num bote que nos deixaria em Hannah Point. Era início da manhã e seguiríamos os cientistas de pinguins em sua pesquisa nesta nova ilha. E então Nacho, o argentino que é o segundo em comando no navio, informou que não seria possível. Teríamos que esperar até o início da tarde. Parem e tentem adivinhar o porquê.

Continue Lendo