NEUTRALIDADE É UM LUGAR QUE NÃO EXISTE

Ehimetalor Akhere Unuabona/ Unsplash

Por Carla Rodrigues / Le Monde Diplomatic

Sou branca e fui criada como branca. Mais do que isso, fui educada para saber identificar os fenótipos das pessoas negras, de modo a estabelecer rigorosas distinções entre pessoas brancas, pessoas então chamadas de “mulatas” e pessoas negras. Cresci aprendendo que pessoas negras são sujas e que a cor preta estava associada ao nojo, ao abjeto. Na escola progressista em que estudei, havia apenas duas pessoas negras, ambas filhas de funcionários. Durante décadas, escutei a exaltação dos ancestrais portugueses e italianos, que nos legaram pele branca, cabelos lisos e, no meu caso, olhos azuis, joia rara na família e objeto de disputa como  signo da herança materna portuguesa ou da herança paterna italiana.

Continue Lendo

COM FORTE VIÉS IDEOLÓGICO, GOVERNO BOLSONARO TENTA SE VENDER COMO NEUTRO, Por Leonardo Sakamoto

Postado por Valentin Ferreira

Jair Bolsonaro repetidas vezes atacou a ”ideologia” como um dos principais males do país.

”A questão ideológica é tão, ou mais grave, que a corrupção no Brasil. São dois males a ser combatidos”, postou em redes sociais durante a campanha. “Libertaremos o Brasil e o Itamaraty das relações internacionais com viés ideológico a que foram submetidos nos últimos anos”, foi um dos exemplos mais recentes.

Poucas palavras têm tantos significados e são usadas com tal frequência na política, na sociologia, na filosofia, no boteco quanto ”ideologia”. O termo tem dois sentidos gerais, segundo o filósofo italiano Norberto Bobbio. O primeiro, ideologia como um conjunto de ideias e de valores que têm como função orientar comportamentos políticos coletivos. O segundo, tem origem nas reflexões do sábio de barba (neste caso, Karl Marx, não Jesus de Nazaré), ou seja, ideologia como a falsa consciência das relações de domínio entre classes sociais. Vamos nos ater ao primeiro uso, que é o mais comum, até porque o segundo representaria que Bolsonaro estaria fazendo um autocrítica.

Continue Lendo

NÃO EXISTE NEUTRALIDADE EM EDUCAÇÃO

Por: Nei Alberto Pies

Nao existe neutralidade em educacao

A escola tem de ser um lugar de livre pensamento! Não existem soluções para a coletividade fora da democracia e da política.

Afirmações fundamentalistas e simplistas tendem constituir falsas verdades. Caso típico das absurdas afirmações dos que defendem as ideias de uma “escola sem partido”. O viés do debate que se coloca deve ser mesmo pela afirmação das diferentes ideologias, mesmo daqueles que imaginam ser possível existir neutralidade na educação, dizendo ser possível “uma escola sem partido”. Eles também agem por ideologia.

Continue Lendo