O PEDIDO DE FHC A MARCELO ODEBRECHT: “O DE SEMPRE”

Postado por Valentin Ferreira                                                                  Imagem: Reprodução do Blog sobre foto da Isto É.

Um laudo da Policia Federal revela que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, pediu por meio de seu e-mail pessoal apoio financeiro a Marcelo Odebrecht para a campanha de dois tucanos nas eleições de 2010. Na ocasião, o empreiteiro confirmou o acerto para doar para um deles, mas não houve recursos declarados à Justiça Eleitoral.

A troca de mensagens é revelada em um laudo da Polícia Federal anexado a um processo que investiga o ex-presidente Lula. O documento foi tornado público pela revista Veja

Em 13 de setembro de 2010, FHC envia um e-mail a Odebrecht, que atualmente cumpre prisão domiciliar após colaborar com a Justiça, com o assunto “pedido”.

Informações da Carta Capital

Continue Lendo

POR QUE A LAVA JATO AINDA NÃO AVANÇOU EM SÃO PAULO?

Postado por Valentin Ferreira

No fim de 2016, o ex-diretor superintendente da Odebrecht em São Paulo Carlos Armando Paschoal, o CAP, foi à sede do Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo, para se reunir com os procuradores Pedro Barbosa Pereira Neto e Janice Ascari. CAP repetiu esse ritual algumas vezes: nos depoimentos, contou como a empreiteira da qual fez parte por 20 anos cooptou políticos e pagou propinas para garantir contratos públicos.

Por André Shalders / BBC Brasil

Em um dos depoimentos, CAP acusou o ex-senador José Aníbal (PSDB-SP) de receber R$ 50 mil da Odebrecht sob a forma de caixa dois (dinheiro não declarado à Justiça Eleitoral), para sua campanha à Câmara dos Deputados em 2010. Aníbal negou irregularidades e disse que todas as doações recebidas por ele foram legais e devidamente registradas.

À BBC Brasil, José Aníbal disse que jamais procurou ou recebeu Paschoal em seu escritório político, ao contrário do que disse o delator, a quem chamou de “crápula” e “escroque”. Disse também que nunca compactuou com corrupção ao longo de sua vida pública. “No dia seguinte (à delação), fui ao Leandro Daiello (então diretor da Polícia Federal), e, na semana seguinte, ao Gianpaolo Smanio (chefe … Continue Lendo

XADREZ DA GRANDE MANIPULAÇÃO DA LAVA JATO, Por Luís Nassif

Postado por Valentin Ferreira

Por Luís Nassif – Jornal GGN

Em mais uma de suas brilhantes análises, Nassif detalha em seu “xadrez” os descaminhos da operação Lava Jato, comandada pelo juiz Sérgio Moro.

O blog destaca abaixo, as “peças desse xadrez” que você pode ler na íntegra, aqui.

  • Peça 1 – O livro de Tacla Duran
  • Peça 2 – Odebrecht promete entregar Lula e Dilma
  • Peça 3 – a Polícia Federal de Brasilia enxerga os furos nas delações
  • Peça 4 – o lawfare em torno dos sistemas
  • Peça 5 – O questionamento das informações do sistema
  • Peça 6 – a Lava Jato tenta manter controle total sobre sistema
  • Peça 7 – Tacla Duran fala
  • Peça 8 – Moro evita interrogar Tacla Duran
  • Peça 9 – A Polícia Federal reclama que a PGR retém os sistemas
  • Peça 10 – a defesa de Lula insiste em pedir acesso aos sistemas
  • Peça 11 – o TRF4 ajuda a blindar a Lava Jato
  • Peça 12 – a Lava Jato joga a toalha
  • Peça 13 – as narrativas possíveis

 

Continue Lendo

ODEBRECHT REVELA CARTEL DURANTE GOVERNOS TUCANOS

Postado por Valentin Ferreira / do Brasil 247

A Odebrecht confessou —e entregou documentos para provar— a formação de cartel em obras importantes das gestões tucanas em São Paulo: o Rodoanel e o Programa de Desenvolvimento do Sistema Viário Estratégico Metropolitano de São Paulo; o esquema operou de 2004 até 2015 em obras que custaram cerca de R$ 10 bilhões aos cofres públicos; neste período, o Estado de São Paulo foi governado pelos tucanos Geraldo Alckmin (2004-06), José Serra (2007-2010) e Alberto Goldman (2010), além de Claudio Lembro, do DEM (2006); detalhes das investigações devem ser divulgados nesta terça (19) e são parte do acordo de leniência firmada em julho pela empreiteira, a Superintendência do Cade e o Ministério Público Federal

 

Continue Lendo

ADVOGADO QUE ESCAPOU DA LAVA JATO DIZ QUE EMPRESA LHE OFERECEU 15 ANOS DE SALÁRIO POR DELAÇÃO

Postado por Valentin Ferreira /Do DCM via El País

Do El Pais:

Rodrigo Tacla se transformou em uma bomba-relógio. Em um dos homens mais temidos pelos presidentes e altos funcionários da América Latina. Aos 44 anos, este advogado conhece bem os segredos da Odebrecht, a gigante brasileira da construção que abalou as estruturas políticas do continente depois de confirmar o pagamento de subornos milionários a Governos de 12 países. Até 2016, Tacla trabalhou como advogado do Departamento de Operações Estruturadas da empresa, a hermética unidade de negócios especializada em comprar vontades. Campanhas eleitorais, presentes, festas, prostitutas… Tudo valia para afagar os políticos. Como contrapartida, presidentes e chefes de Estado correspondiam com contratos de obras públicas, principal fonte de receita da maior construtora da América Latina. Um colosso com 168.000 empregados e tentáculos em 28 países. 

Continue Lendo