TRAIÇÃO DE BOLSONARO E PAZUELLO SE DEMOSTRA COM POPULAÇÃO DESGUARNECIDA DE VACINAS E SERINGAS

Ministro da Saúde Eduardo Pazuello – Imagem Reprodução

Por Janio de Freitas

Presidente e ministro da saúde deixaram o tempo correr por decisão

O contraste entre a dedicação corajosa do pessoal da saúde e a sabotagem da turma de Bolsonaro à imunização geral reflete, e denuncia, a falta de caráter coletivo das classes e categorias que dominam o Brasil.

O alheamento dessa porção poderosa, historicamente ativa na fermentação dos golpes de Estado e, com menor necessidade, contra reduções das desigualdades, oferece o alicerce para uma traição que passa de presumida a demonstrada.

O caso das seringas é eloquente. Há mais de oito meses, ainda com Henrique Mandetta como ministro, a compra de seringas e agulhas estava em questão, inclusive com referência ao Ministério da Economia sobre verbas.

Continue Lendo

A VERDADEIRA MUDANÇA VEM PELA DOR

Por Blog do Valentin

Por Valentin Ferreira

A IGNORÂNCIA POLÍTICA E SUAS CONSEQUÊNCIAS

Nós, a grande maioria, fomos educados para ignorar a política. Como cidadãos, desestimulados a intervir nos processos decisórios e a conhecer, desde cedo, tudo o que pela política interfere em nossa vida. E como interfere!

Desde sempre, fomos manipulados pelo poder permanente e seus meios de influência. Incutiram em nossa cabeça o pensamento dominante, e como bons e obedientes escravos modernos, fazer o que sempre determinaram.

Com os pés fincados na miséria do saber pequeno, sempre fomos e sempre seremos o que eles querem que sejamos: ignorantes políticos e cidadãos de terceira. Por consequência miseráveis, social e economicamente.

Continue Lendo

A INDIFERENÇA É UM LUGAR QUENTINHO

Por Blog do Valentin

Por Valentin Ferreira

O que me assusta não são as ações e os gritos das pessoas más, mas a indiferença e o silêncio das pessoas boas.

“A frase acima foi proferida por  Martim Luther King Jr. um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, e no mundo, com sua campanha pela não violência”.

“Ele organizou e liderou marchas a fim de conseguir o direito ao voto, o fim da segregação, o fim das discriminações no trabalho e outros direitos civis básicos, que mais tarde foram inseridos na Lei de Direitos Civis (1964), e da Lei de Direitos Eleitorais (1965).”

As injustiças, nas quais esbarramos todos os  dias, gritam por ações e comprometimento. Eles – os donos do poder – nos querem longe dos compromissos com  a cidadania; com a defesa de políticas públicas que beneficiem os mais fracos e com nossa defesa intransigente pela dignidade humana. A cada dia que passa  a dívida social aumenta e o preço a ser cobrado é imprevisível.

Contra a indiferença, mais um ensinamento de King: No final, não nos lembraremos das palavras dos nossos inimigos, mas do silêncio dos nossos Continue Lendo

RAQUEL DODGE MERECE O TROFÉU BARRICHELLO

Por Bernardo Mello Franco / O Globo

Raquel Dodge não conquistou a sonhada recondução, mas merece o Troféu Rubinho Barrichello. A cinco dias de deixar o cargo, a procuradora-geral da República descobriu que a democracia brasileira corre riscos. Chegou atrasada, como costumava acontecer com o antigo piloto da Fórmula 1.

Em sua última sessão no Supremo, Dodge denunciou o avanço do autoritarismo no país. Ela pediu que os ministros “permaneçam atentos a todos os sinais de pressão sobre a democracia liberal”.

A procuradora traçou um cenário sombrio para o futuro das liberdades civis. “Se o esforço do século XX foi o de erguer a democracia liberal brasileira, o esforço do século XXI é o de impedir que ela morra”, afirmou.

Ela também alertou contra o surgimento de “vozes contrárias ao cumprimento das leis”. Em outra passagem, disse ter mandado plantar um jardim de camélias “como símbolo contra a opressão”.

Continue Lendo