ABÓBADA E AQUELA BESTA

Postado por Valentin Ferreira

Paródia a canção O Bêbado e a Equilibrista de Aldir Blanc e João Bosco.

Caía de madrugada o viaduto
Um negro gay gritando “luto!”
Me lembrou do Mito
E Moro tal qual o dono do bordel
Se embriagava na injustiça
Com brilho de aluguel

Os jovens sem mata e sem o pré-sal
Chupavam dedo torturados
Que sufoco!
Louco!
O colostômico do Bolso
Prepara um Temer vezes mil
Pra noite do Brasil
Meu Brasil!

Continue Lendo