ENTREGUISMO

No resto do mundo, reina a mais completa perplexidade sobre a decadência do Brasil. Ninguém acreditaria que sofreríamos tal colapso e desceríamos a níveis tão baixos.

Dialética do subdesenvolvimento, por Paulo Nogueira Batista Jr.

Hoje queria escrever um pouco sobre um dos meus assuntos prediletos e obrigatórios – o Brasil e, em especial, a política externa do país. No ano passado, animei-me a publicar um livro com o título “O Brasil não cabe no quintal de ninguém”. Não cabe mesmo, leitor. Mas o pessoal se esforça – e como!

Considere, por exemplo, a política externa do governo atual. O vexame é completo, quase inacreditável. Se fosse o caso de resumi-la em uma frase apenas, diria que se trata de uma tentativa canhestra, mais do que canhestra: grotesca, de enquadrar o país no quintal do grande irmão do Norte. Não há nenhuma razão aparente para empreender tal tentativa. Nada nos obriga à submissão, a abdicar da nossa autonomia e até do mínimo de dignidade que deve reger o comportamento de qualquer governo, particularmente em países de porte continental como o Brasil. Tudo se passa, entretanto, como se tivéssemos perdido uma guerra e o país estivesse agora entregue a prepostos de forças Continue Lendo

ALGUÉM TINHA DÚVIDAS SOBRE O TRIO LAVA-JATO/GOLPE 2016/PRÉ-SAL? BARRIL LEILOADO A R$ 0,34.

Postado por Blog do Valentin

Da .FUP

Após cinco leilões, multinacionais já são donas de 75% das reservas do Pré-Sal

Como já era previsto, as petrolíferas estrangeiras fizeram a festa durante a 5ª Rodada de Licitação do Pré-Sal, onde arremataram mais de 90% dos 17,39 bilhões de barris de petróleo que foram leiloados. Fazendo a equivalência entre os R$ 6,82 bilhões que o governo arrecadou em bônus de assinatura e o valor atual do barril de petróleo, chegaremos a bagatela de R$ 0,34 o preço médio pago por cada barril do Pré-Sal leiloado.

Para protestar contra mais esse crime de lesa pátria, a FUP e seus sindicatos realizaram manifestações em frente às sedes da Agência Nacional do Petróleo (ANP), no Rio de Janeiro, e da Petrobrás, na Avenida Paulista (SP), além de atos e mobilizações nas bases da petrolífera brasileira. Na terça-feira (25), a FUP tambémingressou com uma Ação Civil Pública, cobrando a suspensão da 5ª Rodada.

Continue Lendo

BOLSONARO VAI VENDER SETOR QUE ELE MESMO AFIRMOU SER VITAL PARA QUALQUER PAÍS SÉRIO

Postado por Blog do ValentinUsina de Tucuruí, no Pará, inaugurada em 1984 — uma das 48 hidrelétricas da Eletrobras, que o governo quer privatizar | Foto: Divulgação/Eletronorte

Por  JPedro Biondi / Brasil de Fato / Via Jornal GGN

“A ‘qüestão’ (sic) de energia elétrica no Brasil: isso simplesmente é estratégico, é vital. País sério nenhum no mundo faz isso – entregar isso para outros países”, enfatizava um então deputado federal de extrema direita caricata há exatos dois anos, em vídeo no qual se declarava favorável a privatizar “várias coisas”.

“E você estar tirando de uma estatal brasileira para botar nas mãos de uma estatal chinesa?! Ou seja, eles vão decidir o preço da nossa energia e onde, com toda certeza, no futuro, estará chegando essa energia.”

“Espero que o Brasil dure até o final de 2018 para nós podermos mudar em 2019”, concluía na gravação o hoje presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

Continue Lendo

PERDEMOS PARA A BÉLGICA NO FUTEBOL. E O QUE ESTAMOS PERDENDO EM PATRIMÔNIO BRASILEIRO PARA OUTRAS “EQUIPES” ESTRANGEIRAS?

Postado por Valentin Ferreira

Perder no futebol faz parte. Perder patrimônio do país que implica em empregos de milhares ou milhões de pessoas é outra coisa. Enquanto a bola rolava nos campos da Russia, o desgoverno brasileiro aproveitou a desatenção do povo para entregar ao estrangeiro parte de nossas riquezas em energia elétrica, campos de petróleo etecnologia de ponta da indústria aeronáutica. E não deve parar por aí. Abaixo artigo  do Jornal GGN por Fábio de Oliveira Ribeiro, sob o título, Tristes tópicos de um futebol togado, focando o assunto.

A seleção brasileira perdeu para a Bélgica. Portanto, devemos ficar tristes e acreditar que o futebol é mais importante do que o petróleo, a Petrobras, a Eletrobras, a Embraer, etc… que foram entregue aos estrangeiros. O nacionalismo à direita se resume a camisa da CBF.
A Bélgica derrotou o Brasil. Logo, o povo vai começar a perceber que está sendo enganado, que as riquezas nacionais foram dilapidadas e que o preço do gás e da gasolina continua subindo. A conscientização política à esquerda se constrói como uma ilusão derivada das ilusões desfeitas.
Continue Lendo

NA TERRA, MAR E AR, VENDER O BRASIL, E RÁPIDO, ANTES QUE ACABE!

Postado por Valentin Ferreira

Ontem à noite, o lixo majoritário na Câmara dos Deputados aprovou a venda de jazidas da Petrobras – nas áreas concedidas conhecidas como de “cessão onerosa”, por terem sido usadas na capitalização da estatal, em 2010 – no valor de cerca de R$ 100 bilhões, segundo estimativas dos jornais. Áreas “prontinhas”, sem risco, mapeadas sismicamente e com diversos poços exploratórios feitos com ciência, trabalho e dinheiro brasileiros, a garantir a quantidade e a qualidade do petróleo a ser extraído

Hoje de manhã, anunciou-se o que será a “nova” Embraer: 80% para a Boeing e um “tasquinho” de 20% para Embraer, além de uma sede no Brasil, para dar emprego a executivos e gerentes, enquanto a produção vai sendo espalhada pelo mundo, por onde melhor convier o preço e a capacidade da mão de obra. A “parceria” do elefante com a formiguinha, claro, vai se dar sobre os produtos concebidos e desenvolvidos aqui, como a bem sucedida linha de jatos médios E2,  a aviação executiva e o imenso potencial de mercado do transporte militar KC-390.

Continue Lendo

A SITUAÇÃO BRASILEIRA EM BREVES TÓPICOS DE FÁCIL ENTENDIMENTO

Postado por Valentin Ferreira

É preciso garantir que o Estado tenha dinheiro suficiente para pagamento dos juros. Isso poderia ser feito aumentando os impostos dos mais ricos. Mas, como fazer isso se são os mais ricos que controlam os Governos eleitos ou os empurrados goela abaixo sem votos?

Por Maurício Abdalla(*) / Diplomatique.org.br

-> No mundo há pessoas muito ricas (donos e acionistas principais das grandes corporações transnacionais industriais ou do agronegócio, banqueiros, empresários do setor imobiliário, gente que vive da renda de heranças e de aplicações financeiras, etc.). Elas representam 10% da população mundial, mas as mais ricas são mesmo apenas 1%.

-> O Estado (poder público) de todos os países precisa de dinheiro para manter a sua estrutura, oferecer serviços, fazer investimentos e obras, estimular a economia, etc. Para isso existem os impostos, taxas e contribuições, os bancos e empresas estatais, os empréstimos e vendas de títulos do Tesouro e outras fontes.

Continue Lendo