CLASSE MÉDIA COLHE O PREJUÍZO DE SEUS PRECONCEITOS

Por Fernando Brito

Esqueça os princípios de humanismo, de solidariedade.

Deixe de lado a consciência de que todos somos seres humanos, com direitos essenciais e aspirações que nos unem como nação.

Não ligue para como lhe aperta o coração sair à rua sem ver corpos humanos estendidos na calçada, protegendo-se como podem – ou nem podem – do frio que está chegando. Desconsidere o medo e a tristeza de não poder andar 100 metros numa avenida movimentada sem que alguém venha lhe pedir algum dinheiro “para comer, moço”.

Abandone os conceitos de que temos em comum um país, uma vida coletiva e fuja da sabedoria do Tom Jobim de que “é impossível ser feliz sozinho”.

Continue Lendo

72% DOS BRASILEIROS MUDARAM PADRÃO DE CONSUMO POR CAUSA DA PANDEMIA

imagem: Reprodução Google

Pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) mostra que 72% dos brasileiros alteraram seus hábitos de consumo nos últimos seis meses, em decorrência da pandemia de Covid-19. Os setores mais impactados, isto é, aqueles cujos consumidores reduziram as compras, foram roupas e calçados (42%), viagens e turismo (30%) e atividades físicas (27%).

Entre os entrevistados, 22% também reduziram o consumo de bens essenciais, como alimentos e remédios. Mais da metade (54%) dos consumidores afirmou que fez corte de gastos por conta da diminuição na renda nos último semestre.

Continue Lendo

BRASILEIRO PERDE PARA O CHINÊS EM PODER DE COMPRA

Postado por Valentin Ferreira / Com informaçôes da Folha
Rogerio Cavalheiro/Futura Press/Folhapress/Folhapress
SÃO PAULO,SP,10.12.2016:MOVIMENTAÇÃO 25 DE MARÇO - Movimentação no comércio da Rua 25 de Março em São Paulo, SP, neste sábado (10), para as compras de Natal. (Foto: Rogerio Cavalheiro/Futura Press/Folhapress)
Movimentação no comércio da Rua 25 de Março em São Paulo
Pela primeira vez, o poder de compra dos chineses é maior que dos brasileiros.
Em reportagem com gráficos a Folha de hoje mostra com detalhes  os  números e diferenças. A seguir parte da matéria.

Brasileiro tem pela 1ª vez poder de compra menor do que chinês

ÉRICA FRAGA /ÁLVARO FAGUNDES
DE EDITOR-ADJUNTO DE “MERCADO”DE SÃO PAULO

Em 1980, o cidadão brasileiro médio era 15 vezes mais rico do que o chinês. Com o forte crescimento do país asiático e as crises sucessivas do Brasil, a diferença foi diminuindo gradualmente. Em 2016, o poder aquisitivo chinês ultrapassou o brasileiro.

A renda per capita anual da China (em paridade do poder de compra, PPC) atingiu US$ 15.399 em 2016, pouco acima dos US$ 15.242 do Brasil, segundo estatística do FMI.

Continue Lendo