O MANIFESTO DO CENTRO SABICHÃO PARA AS PERIFERIAS

Por Moises Mendes

O brasileiro Celso Furtado e o argentino Raúl Prebisch ofereceram, na segunda metade do século 20, com bons argumentos e comprovação, um conceito decisivo para a compreensão do mundo, o conceito de centro e periferia.

Podem dizer que é uma abordagem que está em desuso, mas não deveria estar. Não precisa explicar que Furtado e Prebisch trataram da desigualdade das relações de poder econômico (e cada vez mais político) entre o centro rico e desenvolvido e o ‘resto’ pobre ou sempre perseguindo o desenvolvimento.

A ausência do Brasil da reunião do tal G-11, que vai debater as relações com a China, está aí para provar que somos a periferia da periferia. Por decisão de Trump, o Brasil bolsonarista não tem nem o direito de pensar em voz alta ao lado deles.

Continue Lendo

QUEM MOVE A GUERRA CONTRA O PAPA: O CLERO E O IMPÉRIO

Foto: AFP

Por Enrico Peyretti /ihu

Por trás das falsas teologias que contestam o papa, está a guerra do templo-palácio.

O comentário é de Enrico Peyretti, teólogo, ativista italiano, padre casado e ex-presidente da Federação Universitária Católica Italiana (Fuci). O artigo foi publicado em Chiesa di Tutti, Chiesa dei Poveri, 15-05-2020. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Eis o texto.

Continue Lendo

SOBRE NOSSA FINITUDE, AS AMEAÇAS E O DINHEIRO

As bolhas de conforto e negação estouraram. A vida não está protegida por cápsulas: a casa, o carro, o shopping. Espalham-se riscos: mudanças climáticas, fome, bactérias resistentes. Enfrentá-las exige desafiar as cegueiras do capital

Por George Monbiot /Tradução Antonio Martins / Imagem: Alessandro Gottardo

Vivemos por muito tempo numa bolha de falso conforto e negação. Nos países ricos, os cidadãos começaram a acreditar que haviam transcendido o mundo material. A riqueza acumulada – com frequência, às custas de outros – blindou-os da realidade. Viver por trás de telas, passando entre cápsulas – as casas, os carros, os escritórios e os shoppings – persuadiu-os de que as contingências haviam recuado, de que eles próprios haviam alcançado o ponto almejado por todas as civilizações: o isolamento dos riscos naturais.

Agora, a membrana se rompeu, e nos encontramos nus e ultrajados. A biologia, que pensávamos ter banido, irrompe em nossas vidas. A tentação, quando a pandemia tiver passado, será encontrar uma nova bolha. Não podemos sucumbir a isso. De agora em diante, deveríamos expor nossa mente às dolorosas realidades que negamos por tempo demais.

Continue Lendo

“SÓ CRESCIMENTO COM INCLUSÃO SALVA A DEMOCRACIA” , Diz Cientista Francês.

Reynié: Para cientista político francês, Brasil vive evolução autoritária, mas situação no Leste Europeu é mais preocupante — Foto: Carol Carquejeiro/Valor

Por César Felício/Valor

A desilusão com a democracia no mundo é grande e o advento de uma era de autoritarismo é um risco real, de acordo com o cientista político francês Dominique Reynié, da Science Po, que coordenou uma pesquisa sobre o tema com 36.395 entrevistas em 42 países, inclusive o Brasil.

É cedo, contudo, para se apostar que a tendência é definitiva. Os números de Reynié, provenientes de levantamentos feitos pelo Ipsos entre o fim do ano passado e o início mostram que se os defensores da democracia encontrarem alguma fórmula de promover crescimento com atendimento de demandas sociais, o sistema tem chances de se regenerar.

Reynié está no Brasil para apresentar na Fundação Fernando Henrique Cardoso hoje a versão em português do levantamento. As entrevistas foram feitas entre setembro e outubro do ano passado e sua análise foi concluída em maio. No caso brasileiro, houve influência do processo eleitoral, já que a coleta de dados coincidiu com a eleição do presidente Ja que a coleta de dados coincidiu com a eleição do presidente Jair Bolsonaro. A pesquisa … Continue Lendo

BOULOS AFIRMA QUE VAI ENFRENTAR OS PRIVILÉGIOS DO 1% MAIS RICO DA SOCIEDADE

Postado por  Valentin Ferreira

O líder do MTST Guilherme Boulos teve seu nome confirmado neste sábado como candidato à presidência em convenção do Psol, em São Paulo, e voltou a defender a liberdade do ex-presidente Lula

O Psol confirmou no  sábado (21), em convenção realizada em São Paulo, o nome do coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, como candidato à presidência do país, com a líder indígena Sonia Guajajara como vice.

Em sua conta no Twitter, Boulos fez comentários com a hashtag da convenção (#ConvençãoPSOL) e voltou a defender a liberdade de Lula. “Temos um Judiciário que quer decidir no tapetão as eleições de 2018. Nós condenamos a prisão política do ex-presidente Lula, que tem o objetivo de retirá-lo das eleições”, afirmou, sinalizando que sua candidatura não o afasta de outras frentes de esquerda.

Continue Lendo