EM ESPECIAL DA TV GLOBO, LÁZARO RAMOS LANÇA LUZ SOBRE A QUESTÃO RACIAL

Nesta sexta (20), vai ao ar o especial de Manuela Dias, que ele dirigiu, na Globo (Reprodução Redes Sociais)

Da Agencia Estado/Via Dom Total

Todos os dias deveriam ser de cidadania, de celebração da consciência negra, do empoderamento feminino, da afirmação LGBTQIA+, mas Lázaro Ramos reconhece a importância simbólica de um dia para comemorar. “As pessoas estão sempre tão imersas nas suas coisas que precisam dessas datas para parar um pouco, e pensar.” Este que ficará como o ano da pandemia será também o do Black Lives Matter. Em todo o mundo houve protestos provocados pela morte de George Floyd, e no Brasil houve o caso João Pedro. Mas Lázaro não considera que as tragédias de 2020 façam deste ano, e da comemoração do 20 de novembro – dia de Zumbi dos Palmares -, uma data mais importante.

Continue Lendo

NEUTRALIDADE É UM LUGAR QUE NÃO EXISTE

Ehimetalor Akhere Unuabona/ Unsplash

Por Carla Rodrigues / Le Monde Diplomatic

Sou branca e fui criada como branca. Mais do que isso, fui educada para saber identificar os fenótipos das pessoas negras, de modo a estabelecer rigorosas distinções entre pessoas brancas, pessoas então chamadas de “mulatas” e pessoas negras. Cresci aprendendo que pessoas negras são sujas e que a cor preta estava associada ao nojo, ao abjeto. Na escola progressista em que estudei, havia apenas duas pessoas negras, ambas filhas de funcionários. Durante décadas, escutei a exaltação dos ancestrais portugueses e italianos, que nos legaram pele branca, cabelos lisos e, no meu caso, olhos azuis, joia rara na família e objeto de disputa como  signo da herança materna portuguesa ou da herança paterna italiana.

Continue Lendo

É…

Fotomontagem: Blog do Valentin

Em entrevista ao site Headline,  o vice-presidente, general Hamilton Mourão, disse que “não existe racismo no Brasil. Para sustentar as sua tese, ele citou os Estados Unidos como parâmetro e ainda argumentou que os negros norte-americanos se isolavam e se comportavam como “gueto”.

“Reafirmo que não há racismo no Brasil. Aqui não existe ódio racial. Morei nos Estados Unidos na minha adolescência, vi coisas que nunca tinha visto no Brasil. No colégio que eu eu estudava havia um número reduzidos de alunos negros. Aquele grupo andava sem se misturar com os demais alunos, coisas que eu jamais tinha visto aqui no país”, declarou. ( BRASIL 247)

Continue Lendo

“MINHA AVÓ ERA EMPREGADA DOMÉSTICA, MINHA MÃE ENFERMEIRA E EU SOU ESTUDANTE DE MEDICINA”

Postado por Blog do Valentin

Do Intercept Brasil

No dia 30 de agosto, postei no Twitter uma foto com minha mãe. Estávamos juntas no hospital. Era meu primeiro plantão como estudante de medicina no hospital onde ela é a enfermeira. Ao ver a foto e a repercussão, passou um filme na minha cabeça, porque, para que eu conseguisse hoje estudar medicina em uma universidade federal, houve duas outras mulheres pretas lutando antes de mim.

Meu avô foi assassinado após uma briga com um vizinho, deixando minha avó, que nunca tinha trabalhado, sozinha para sustentar quatro filhos. Ela teve que se mudar, reorganizar a família e começou a trabalhar como empregada doméstica. Chegou a ter que pedir esmola na rua.

Continue Lendo

O RACISMO QUE SE PERPETUA ENTRE OS MUROS DAS ESCOLAS DO BRASIL

Postado por Valentin Ferreira

O racismo entre os muros da escola

.Por Ricardo Alexandre Corrêa / Carta campinas

“Lavar as mãos em face da opressão é reforçar o poder do opressor, é optar por ele.” Paulo Freire

Uma criança branca da sexta série disse ao colega na sala de aula “só podia ser coisa de preto”; estava nervosa porque recebera a lapiseira toda quebrada que havia emprestado a ele. Outro colega ao presenciar a ofensa avisou à professora que imediatamente buscou esclarecer os fatos e disse “a gente tem que ver quando é brincadeira, ou ofensa, porque a cor dele é realmente preta”.

Esse caso aconteceu em uma escola estadual da Zona Leste de SP; o racismo expresso no discurso da criança e a abordagem utilizada pela professora é um problema que está presente em inúmeras instituições escolares.

Continue Lendo

TAÍS ARAÚJO E LÁZARO RAMOS ESTÃO ENTRE OS NEGROS MAIS INFLUENTES DO MUNDO

Postado por Valentin Ferreira / do Brasil 247

Sergio Zalis

Os atores Lázaro Rramos e Taís Araújo foram incluídos na lista dos 51 negros com menos de 40 anos mais influentes do mundo em 2017; lista é elaborada pelo Mipad, organização que escolhe as pessoas afrodescendentes com maior influência para fazer diferença em nível mundial; casal, que têm se posicionado ativamente nos últimos anos contra a o racismo e o preconceito, além da defesa dos direitos dos negros no Brasil, aparece ao lado de nomes como Kerry Washington, LeBron James, Pogba e Lewis Hamilton

Fonte:https://www.brasil247.com/

Continue Lendo