PROFESSORES SÃO “ZEBRAS GORDAS”, DISSE O MINISTRO DA EDUCAÇÃO

Postado por Blog do Valentin

Por Bernardo Mello Franco / O Globo

O ministro Abraham Weintraub não tem medo do ridículo. Desde que assumiu o cargo, ele se especializou em produzir cenas de pastelão. Numa delas, dançou com um guarda-chuva aberto dentro do gabinete. Em outra, tropeçou na matemática ao tentar fazer uma conta simples com bombons.

Para a sorte do olavete, não é preciso fazer o Enem para virar ministro da Educação. Ele já demonstrou dificuldades sérias com o português, ao escrever “suspenção” num documento oficial. Também revelou pouca intimidade com a literatura: confundiu Kafka, o escritor, com cafta, o acepipe.

Continue Lendo

A SAÚDE MENTAL DOS PROFESSORES NA REDE PÚBLICA PAULISTA

Postado por Blog do Valentin

Do Nexo Jornal

Dezenas de professores da rede pública de São Paulo, que dão aula em escolas municipais e estaduais, solicitam diariamente afastamento do cargo por razões de saúde mental. Dois levantamentos publicados ao longo do mês de junho de 2019, um pelo SBT e outro pelo jornal Agora São Paulo, dão a dimensão do problema. As reportagens foram realizadas a partir de dados obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação.

No sábado (29), o SBT revelou que, em média, 45 professores da rede estadual pedem afastamento do cargo diariamente, tendo como causas cada vez mais frequentes ansiedade e depressão, segundo levantamento da emissora de TV.

Continue Lendo

PROFESSORES PARAM CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NESTA SEXTA

Postado por Blog do Valentin

Adesão à greve cresceu na reta final e professores da rede pública e particular da capital paulista vão paralisar contra a Reforma da Previdência.  Convocada pelas centrais sindicais no dia 1º de maio, a paralisação é nacional e tem como bandeira principal a crítica feroz ao projeto de mudanças das aposentadorias apresentado pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL).

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que “uma das escolas paulistanas que vai interromper as atividades nesta sexta é o Colégio Equipe. Em carta aberta, os professores da instituição alegaram que decidiram em assembleia pela paralisação porque a proposta da nova previdência ‘deixa de reconhecer a aposentadoria especial de professores e reserva a todos os trabalhadores e trabalhadoras mais anos de trabalho, restrições à aposentadoria integral e redução de benefícios’.”

A matéria ainda acrescenta: “outro colégio que suspendeu as aulas é o Ítaca. Segundo Sônia Drucker, diretora e uma das proprietárias da unidade, as aulas foram suspensas pelo pelo temor de que ‘ninguém vai chegar a tempo para as aulas por falta de transporte’, diz.”

Do Brasil 247

Continue Lendo

NÃO SÃO PROFESSORES QUE ESTÃO DOUTRINANDO JOVENS. SÃO GURUS DE REDES SOCIAIS

Postado por Blog do Valentin

Muitos não conseguem enxergar este fenômeno: multidões de jovens idolatrando vigaristas arrogantes que fazem dinheiro a partir do tempo que os seguidores dedicam às suas ordens — seja consumindo conteúdos, seja xingando diariamente

Por Andre Azevedo da Fonseca / jornal Ggn

Queridos pais, os professores não estão transformando os seus filhos em massa de manobra para fins ideológicos. E também não estão instigando milhões de seguidores ao culto de suas personalidades. Não são eles que induzem os jovens ao vício em Internet para lucrar com o engajamento compulsivo em torno de seus conteúdos. Quem faz isso são os gurus e charlatões de redes sociais.

Professores mal são ouvidos. É uma luta para manter a disciplina! Pesquisas demonstram que cerca de 20% do tempo de aula é desperdiçado apenas para pedir silêncio. Com turmas lotadas, sempre além da capacidade adequada para a aprendizagem; e frequentemente lidando com problemas básicos de infraestrutura — como a falta de ventiladores nas salas — educadores enfrentam dificuldades diárias para despertar a atenção dos alunos, até mesmo para os conteúdos cobrados nas avaliações.

Continue Lendo

GOLPE PERSEGUE PROFESSORES DAS FEDERAIS. JÁ HÁ EXONERAÇÕES SEM MOTIVO

Postado por Valentin Ferreira
 A perseguição aos professores e o desmonte da educação impostos pelo golpe seguem firmes. Primeiro o inquérito aberto pela PF contra o reitor da UFSC, Luis Carlos Cancellier, que terminou em seu suicídio. Semana passada os professores Gilberto Maringoni, Valter Pomar e Giorgio Romano (UFABC) tiveram uma sindicância aberta pela administração da universidade por terem feito o lançamento do livro “A verdade vencerá”. Agora foi em Minas, na Unifal, onde um professor marxista foi exonerado sem motivos pela administração da Universidade.

“Nós, do Grupo de Trabalho História e Marxismo da ANPUH-RS, Grupo de Estudos sobre Marx (GMarx-USP) e Laboratório de Estudos Marxistas da Universidade de São Paulo (Lemarx-USP), em nota conjunta nos unimos a outros grupos marxistas de diferentes regiões do Brasil, bem como entidades estudantis e sindicais, para expressar nossa irrestrita solidariedade ao Prof. Luciano Martorano – importante tradutor de obras de Marx e Engels do alemão para o português – e manifestar nosso repúdio à arbitrária medida de exoneração por ele sofrida, em decisão da administração da Universidade Federal de Alfenas (Unifal/MG).

Continue Lendo

PROFESSOR NÃO RECOMENDA PROFISSÃO DE PROFESSOR, revela Ibope

Postado por Valentin Ferreira

A profissão de professor está em baixa entre os próprios professores, revela a pesquisa Profissão Docente realizada pelo Ibope.

Metade dos professores brasileiros não recomendaria a um jovem se tornar educador, afirma o levantamento encomendado pela organização Todos Pela Educação e do Itaú Social.

De acordo com o Ibope, a maioria (78%) dos professores disse que escolheu a carreira principalmente por aspectos ligados à afinidade com a profissão. Entretanto, 33% dizem estar totalmente insatisfeitos com a atividade docente e apenas 21% estão totalmente satisfeitos.

Durante a pesquisa, foram entrevistados 2.160 profissionais da educação básica em redes públicas municipais e estaduais e da rede privada de todo o país, sobre temas como formação, trabalho e valorização da carreira. A amostra respeitou a proporção de docentes em cada rede, etapa de ensino e região do país, segundo dados do Censo Escolar da Educação Básica (MEC/Inep).

Continue Lendo