OS RIOS E LAGOS DO BRASIL ESTÃO DESAPARECENDO?

Relatório expõe calamidade: em 35 anos, o país viu secar 15% da sua superfície da água. No
MS, perda foi de 57%. Maior redução ocorreu próximo às fronteiras agrícolas; temperaturas
extremas e construções de barragens aprofundam devastação

No WWF Brasil / Via Outras Palavras

O Brasil está secando: esta é a conclusão obtida pela análise de imagens de satélite de todo o território nacional entre 1985 e 2020 feita pela equipe do MapBiomas. Os dados, que ficam disponíveis a todos os interessados a partir desta segunda (23/08) no site do MapBiomas, indicam uma clara tendência de perda de superfície de água em 8 das 12 regiões hidrográficas, em todos os biomas do País.A superfície coberta por água do Brasil em 2020 era de 16,6 milhões de hectares, uma área equivalente ao estado do Acre ou quase 4 vezes o estado do Rio de Janeiro. Desde 1991, quando chegou a 19,7 milhões de hectares, houve uma redução de 15,7% da superfície de água no país. A perda de 3,1 milhões de hectares em 30 anos equivale a mais de uma vez e meia a superfície de água de toda região nordeste em 2020.

Continue Lendo

40% DO PANTANAL MATO-GROSSENSE FOI ATINGIDO POR QUEIMADAS EM 2020

Queimadas no Pantanal (Foto: Sílvio de Andrade)

Um estudo realizado pela ONG ICV (Instituto Centro de Vida) constata que, entre 1 de janeiro de 2020 e 16 de novembro, 30% do Pantanal foi atingido por queimadas. Somente no Pantanal mato-grossense, esse número chega a 40%.

Segundo o estudo, 2.1 milhões de hectares do bioma foram atingidos por queimadas neste ano. Levando em consideração as áreas da Amazônia e do Cerrado no estado, o total queimado chega a 8.5 milhões de hectares.

Um outro ponto levantado é o fato de a maioria das queimadas terem sido registradas em propriedades particulares, cadastradas no CAR (Cadastro Ambiental Rural). Nestas propriedades, 3.96 milhões de hectares foram queimados. (Brasil 247)

Continue Lendo

UM GOVERNO ALHEIO À MORTE E DESTRUIÇÃO

Imagem: Correio Brasiliense

Por Vinicius Torres Freire

Morte e destruição não afetam Bolsonaro

Presidente se descola de epidemia, queimada, fracasso de renda básica, carestia de comida

Pantanal que queimou até agora é do tamanho de metade do estado do Rio de Janeiro. É mais ou menos o triplo da área da região metropolitana de São Paulo, onde vivem quase 22 milhões de pessoas em 39 cidades. É maior que o estado de Sergipe inteiro.

Algumas pessoas se comovem com a imagem horrível dos pobres bichos mortos ou fugindo do fogo queimados e asfixiados, pedindo água nas estradas e nas ruas das cidades à beira do inferno. 

Continue Lendo