REFORMA DA PREVIDÊNCIA CORTOU PENSÕES E IMPACTA VIÚVOS E ÓRFÃOS DA COVID-19

Coveiros trabalham com EPI durante sepultamento no Cemitério da Vila Formosa, em São Paulo-Imagem: Robson Rocha/Agência F8/Estadão Conteúdo

Por Leonardo Sakamoto / UOL

Mais de 140 mil pessoas morreram por covid-19 desde o início da pandemia no Brasil. Junto com a dor da perda do ente querido vem a dor de cabeça para garantir a sobrevivência da família — situação que pode ser agravada pelas medidas da Reforma da Previdência que reduziram o valor pago por pensões.

E o grupo mais atingido pelas mudanças é o mesmo que sofre com a pandemia. Pessoas acima de 60 anos representam 72,9% dos mortos por covid-19, segundo dados do Ministério da Saúde do final de agosto.

Continue Lendo

RATINHO RECEBEU $ 915 MIL PARA FAZER 4 ELOGIOS À REFORMA DA PREVIDÊNCIA.

Ratinho recebeu R$ 915 mil de Bolsonaro para fazer quatro elogios à reforma da Previdência

O apresentador Ratinho, do SBT, recebeu a quantia de R$ 915 mil do governo de Jair Bolsonaro para fazer quatro elogios à proposta da Reforma da Previdência. Ele foi o maior beneficiado na distribuição da Secretaria de Comunicação (Secom) do governo, comandada por Fábio Wajngarten, que pagou os apresentadores preferidos de Bolsonaro.

Leia Mais no Brasil 247

Continue Lendo

REVOLTA E DECEPÇÃO DOS MILITARES COM BOLSONARO

Jair Bolsonaro no Rio de Janeiro (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Por Tereza Cruvinel

É grande a revolta dos praças e graduados das Forças Armadas – soldados, cabos, sargentos, sargentos e tenentes  – com Jair Bolsonaro, em que votaram maciçamente e agora chamam de traidor, por conta do projeto de reforma da previdência miliar, que deve ser sancionado até a semana que vem.  A nova regra favorece a alta oficialidade em detrimento das baixas patentes, afora o aumento de cinco anos no tempo para aposentadoria. Por outros motivos,  é também grande, segundo fontes que ouvi, com acesso a militares graduados, a insatisfação da cúpula com os rumos do governo Bolsonaro.

Continue Lendo

SENADO APROVA APOSENTADORIA DOS MILITARES. SALÁRIO INTEGRAL E SEM IDADE MÍNIMA.

Ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, cumprimenta Davi Alcolumbre

Por Antonio Timoteo /UOL

O Senado aprovou em votação simbólica, nesta quarta-feira (4), a reforma da Previdência dos integrantes das Forças Armadas, com a presença no plenário dos ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, e da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos. Sem oposição e com acordo entre líderes, a votação foi rápida —em cerca de 24 minutos. O texto segue agora sanção presidencial.

A proposta tem vantagens em relação à dos trabalhadores da iniciativa privada e servidores públicos. Os militares receberão salário integral ao se aposentar, não terão idade mínima obrigatória e vão pagar contribuição de 10,5% (iniciativa privada paga de 7,5% a 11,68% ao INSS).

Continue Lendo

O FUTURO E A NOVA PREVIDÊNCIA

Postado por Blog do Valentin

Por Valentin Ferreira

Na coluna Opinião da Folha de SP deste sábado, a pergunta colocada para o debate, foi: O país fica melhor após a aprovação da reforma da Previdência? 

A posição SIM, defendida pela Ana Paula Vescovi, Economista-chefe do Santander Brazil, faz coro com a massacrante e milionária propaganda do governo federal nos últimos meses, o que levou o parlamento a aprovar. Portanto, acho desnecessário, mas se tiver curiosidade pode ler AQUI.

Reproduzo abaixo a posição NÃO escrita por Adriane Bramante Presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), mestre e doutoranda em direito pela PUC-SP e vice-presidente da Comissão de Direito Previdenciário da OAB-SP. Eis seus argumentos, terminados com a seguinte súplica: “Que Deus nos proteja!”.

Continue Lendo

VÍDEO: “REFORMA DA PREVIDÊNCIA TEM ABSURDOS CRUÉIS”, afirma Eduardo Moreira

Da Revista Fórum

economista Eduardo Moreira, conhecido por ser ex-banqueiro e hoje ser ativista por uma economia mais inclusiva, com menos desigualdade, é o entrevistado de hoje (24) no programa Entre Vistas, da TVT. “Você trabalhou 20 anos de um lado e, de repente, olha e pensa que: ‘Meu lado não é esse. Para ser do lado do Brasil, tenho que mudar’”, apontou o apresentador Juca Kfouri. “Isso requer alta dose de coragem, porque está mexendo com a única coisa intocável, os bancos”, completou.

 

 

Continue Lendo