ECONOMIA NA PANDEMIA: PIB TEM ALTA DE 7,7% NO 3º TRI, MAS RITMO NÃO É SUSTENTÁVEL, DIZEM ECONOMISTAS

Reabertura das cidades e redução momentânea de casos da covid-19 colaboraram para alta do PIB em relação ao semestre anterior – Imagem: GETTY IMAGES

Por Thais Carrança/BBC Brasil

Com a reabertura das cidades e o arrefecimento momentâneo da pandemia, o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro registrou alta de 7,7% no terceiro trimestre, em relação ao trimestre anterior, recuperando em parte a queda de 9,6% registrada de abril a junho.

O dado do segundo trimestre foi revisado (anteriormente havia sido divulgado um recuo de 9,7%).

O resultado foi impulsionado, na ponta da demanda, por um crescimento de 7,6% no consumo das famílias. Já no lado da oferta, o destaque foi a indústria, com uma alta de 14,8% em relação ao trimestre anterior, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (3/12).

Continue Lendo

QUAL É A ESTRATÉGIA? O QUE O PAÍS PODE FAZER PARA SAIR DESSE BURACO?

Postado por Blog do Valentin

Por Ricardo Kotscho/Brasil 247

Está todo mundo tentando descobrir qual é a estratégia do Bolsonaro, mas provavelmente ele nem sabe o que é isso.

Segundo o Dicionário Online de Português, é um substantivo feminino sobre “meios desenvolvidos para conseguir alguma coisa” ou “forma ardilosa que se utiliza quando se quer obter alguma coisa”.

Pode ser também “arte militar de planificações de guerra”, algo em que nosso capitão-presidente talvez seja especialista, nunca se sabe.

Outro dia, num quartel da Marinha, no Rio, ele falou em combater “inimigos internos e externos”, sem dizer quem são.

Continue Lendo

PARA MARIA RITA KEHL, FÚRIA COM PERDA DE DIREITOS DEVE AFLORAR A QUALQUER MOMENTO

Postado por Valentin Ferreira / da Caros Amigos
Da Rede Brasil AtualPor que, mesmo diante de um cenário de desmonte de direitos, não há grandes mobilizações nas ruas? Em participação no Jornal Brasil Atual, na Rádio Brasil Atual, a psicanalista Maria Rita Kehl falou sobre o tema e também comentou as circunstâncias que levaram o país à atual situação.
Continue Lendo

MITOS E AUSTERIDADE: O CASO DA ISLÂNDIA

Postado por Valentin Ferreira / do Brasil Debate

Resultado de imagem para ISLANDIA MUDANÇAS ECONOMICAS                                                                                                   Imagem: Diário de Notícias

Na quinta nota da série, o tema é a recuperação econômica da Islândia, após os estragos provocados pela crise de 2008, com a adoção de medidas não recomendadas pela cartilha convencional

Muitos conhecem a crise econômica da Islândia por causa dos primeiros minutos do documentário Inside Job, que retrata a crise financeira mundial de 2008.  Esses minutos iniciais resumem o resultado do embarque do país na onda do liberalismo econômico a partir dos anos 1990. Para deixar a economia cada vez mais nas mãos do mercado, a Islândia implementou uma série de reformas: cortou o gasto público,  reduziu os impostos sobre o capital e sobre o trabalho, privatizou as empresas estatais, liberalizou o mercado de trabalho, abriu sua economia para promover uma maior integração econômica global, reformou a previdência e o setor público e ainda desregulamentou o mercado financeiro.

Continue Lendo

SBT É PROIBIDO DE FAZER PROPAGANDA TERRORISTA SOBRE REFORMAS

Por  VALENTIN FERREIRA 

Nas chamadas, a emissora fazia uma campanha terrorista em que questionava: “Você sabe que se não for feita a Reforma Trabalhista, você pode deixar de receber o seu salário?” e “Você sabe que o Brasil quebra, se não aprovar a nova lei da Previdência?”.

Continue Lendo

CNBB MANTÉM APOIO ÀS PARALISAÇÕES DESTA SEXTA CONTRA REFORMAS

por Valentin Ferreira /Via Vermelho.org.brDom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB mostrou preocupação com a falta de diálogo sobre as reformasDom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB mostrou preocupação com a falta de diálogo sobre as reformas

A entidade ressaltou o papel de apoio ao movimento em reunião na semana passada com representantes de centrais sindicais. Segundo o presidente da CNBB e arcebispo de Brasília, o cardeal Dom Sergio da Rocha, essa nova demanda de greve será levada ao Conselho Permanente dos bispos, mas a “postura será sempre em defesa dos trabalhadores”.

Continue Lendo