FOME E DEGRADAÇÃO HUMANA

Lixão da Piçarreira, município de Pinheiro, Maranhão. Foto de João Paulo Guimarães.

Por  LUIZ EDUARDO NEVES DOS SANTOS & FERNANDO EURICO LOPES ARRUDA FILHO*

A luta dos catadores de lixo por condições mais dignas de vida

“Nenhuma praga é tão letal e, ao mesmo tempo, tão evitável como a fome” (Martín Caparrós, A fome, p. 11).

Como é sabido, o Brasil é um dos países mais desiguais do planeta, a concentração de riqueza e renda tem aumentado bastante, mesmo em um cenário pandêmico, enquanto a situação de pobreza e extrema pobreza são onipresentes e não param de se expandir no território do país. Segundo dados do IBGE, 52 milhões de brasileiros se encontram nesta situação, são homens e mulheres desempregadas ou subempregadas, sobrevivendo em lugares insalubres e habitações precárias, sem acesso à serviços básicos de Saúde e Educação, sem Assistência Social, invisibilizados pelo Estado e pela sociedade e em situação de grave insegurança alimentar, um verdadeiro “museu da exploração humana”, como bem definiu Mike Davis em seu Planeta Favela. Tal contingente populacional é composto, em sua maioria, por pessoas pretas e pardas (73%), um doloroso retrato de uma sociedade que ainda possui fortes marcas da escravidão.

Continue Lendo

O GOLPE FRUSTRADO E O GOLPE QUE AVANÇA

Bolsonaro jamais se interessou por voto impresso; seu pleito visava e visa a uma
tentativa de desestabilizar o processo eleitoral. – Imagem: Marcos Corrêa/PR

Por Roberto Amaral /Carta Capital

Nossas forças, por assim dizer, armadas não estão preparadas para a defesa nacional. Além de desequipadas para o enfrentamento a qualquer ameaça externa digna de respeito (pois 75% dos gastos da Defesa são consumidos com salários, aposentadorias e pensões paras filhas de oficiais), suas operações dependem da supervisão do Pentágono, que as condiciona, mediante o monopólio do fornecimento de armas e munições (de segunda linha ou obsoletas), e as controla do ponto de vista político-ideológico, sempre na contramão de nossas necessidades.

Continue Lendo

PRIMEIRO AS PESSOAS, DEPOIS O LUCRO: UM DOCUMENTO DO VATICANO SOBRE O SISTEMA FINANCEIRO

Postado por Valentin Ferreira“Este novo documento Vaticano exige que não ignoremos os profundos e persistentes problemas revelados pela crise financeira mai grave desde a Grande Depressão”, escreve Faggioli
Dois dias depois do aniversário do documento Rerum Novarum (1891), escrita pelo Papa Leão XIII, dois dicastérios da Cúria Romana — a Congregação para a Doutrina da Fé e o Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral — publicaram um documento intitulado Oeconomicae et pecuniariae quaestiones: Considerações para um discernimento ético sobre alguns aspectos do atual sistema econômico-financeiro. Seus trinta e quatro parágrafos vão dos princípios morais gerais a propostas concretas para reformar o sistema financeiro internacional.
Endereçado “a todos os homens e mulheres de boa vontade”, o documento apresenta uma análise do sistema financeiro, considerando a crise que começou em 2007. A grande mensagem do documento é que a indústria financeira é incapaz de se governar adequadamente; uma “adequada regulação” exige intervenção governamental. E da forma como se apresenta, o sistema é inseguro. Isso agrava a desigualdade e se sustenta na exploração dos fracos e dos pobres. A documento chega a denominar os produtos financeiros conhecidos como derivados de
Continue Lendo