“BELEZA OCULTA”: UM FILME QUE FAZ PENSAR. E SE EMOCIONAR

Will Smith e Helen Mirren numa das cenas do filme, que tem no elenco: Edward NortonKeira KnightleyMichael PeñaNaomie HarrisJacob LatimoreKate Winslet.

O filme conta a historia de Howard, personagem do Will Smith que entra em depressão após a morte de sua filha.

Howard é dono de uma agencia de publicidade junto com mais três sócios, Claire (Kate Winslet), Simon (Michael Peña) e Whit (Edward Norton).

Foram dois anos difíceis, Howard se afasta de agencia e de seus amigos, não vê mais sentido na vida, nada mais tem importância, existe uma falta de iniciativa, está apático e imerso no vazio depressivo. (Fonte) Abaixo, o Trailer.

Continue Lendo

“AS PESSOAS NÃO DEBATEM CONTEÚDO, APENAS RÓTULOS…A MINHA ALMA TEM PRESSA” Por Mario de Andrade

Postado por Blog do Valentin]

Nós todos sabemos que a vida muitas vezes não é longa o suficiente para viver tanto quanto gostaríamos, mas muitas vezes, além disso, não somos capazes de valorizar o que temos, o que vemos, desperdiçamos tempo com coisas que não merecem, não porque sejam irrelevantes, mas porque nosso coração não está nelas.

Mário de Andrade nos deixa um lindo poema (O valioso tempo dos maduros), que nos mostra uma bela apreciação da vida, que se conseguirmos nos inspirar nele, podemos sem dúvida dar muito mais valor a cada segundo com esse presente que chamamos vida. Leia e reflita:

Continue Lendo

VOCÊ TEM “SÍNDROME DE GABRIELA”?

Postado por Blog do Valentin

A música da personagem Gabriela  da Novela adaptação da obra homônima do escritor Jorge Amado fez sucesso na TV em 1975, com Sônia Braga no papel da morena sertaneja que tem cheiro de cravo e cor de canela, cantada por Gal Gosta,  diz: “eu nasci assim, eu cresci assim, e sou mesmo assim, vou ser sempre assim…Gabriela…sempre Gabriela“.

Com foco no assunto aproveito para reproduzir o texto de Mirian Goldenberg , na Folha de hoje cujo título trás o seguinte questionamento: Você é escravo ou senhor do próprio tempo? Leia:

Continue Lendo

“AOS QUE VIRÃO DEPOIS DE NÓS”, Por Bertholt Brecht

Postado por Blog do Valentin

“Aos que virão depois de nós” de Brecht  Tradução de Manuel Bandeira

Realmente, vivemos muito sombrios!
A inocência é loucura. Uma fronte sem rugas
denota insensibilidade. Aquele que ri
ainda não recebeu a terrível notícia
que está para chegar.

Que tempos são estes, em que
é quase um delito
falar de coisas inocentes.
Pois implica silenciar tantos horrores!
Esse que cruza tranqüilamente a rua
não poderá jamais ser encontrado
pelos amigos que precisam de ajuda?

Continue Lendo