ELEIÇÃO NÃO TEM TRÊS VIAS

Por Marcos Coimbra, no site Brasil-247:

O tempo voa. Em menos de um ano, vamos eleger o próximo presidente. Se, é claro, a minoria de autoritários e supremacistas não prevalecer. São poucos, mas poderosos e ricos, estão dispostos a virar a mesa e, podemos ter certeza, vão tentar.

É a eleição menos incerta do Brasil moderno.

O que não quer dizer que seu desfecho seja inteiramente previsível.

Continue Lendo

TERCEIRA VIA É CILADA DA GUERRILHA IDEOLÓGICA E NÃO COME PÉ DE FRANGO

Os que insistem no candidato nem-nem estão sendo justos com a obra de Bolsonaro e
com a terra dos 600 mil mortos?

Por Reinaldo Azevedo/Folha

Não sou instituto de pesquisa, mas, a exemplo dos que atuam com seriedade, não faço previsões nem antevisões. Aponto o que vejo na hora e tento entender por que as coisas se dão deste modo ou daquele. As certezas absolutas ficam para candidatos e coordenadores de campanha. Analistas lançam proposições antecipatórias, sendo, muitas delas, pressuposições. Se honestas, ancoram-se em fatos. Hoje, 23 de setembro de 2021, afirmo: só o PT pode pôr em risco a vitória de Lula no ano que vem.

Continue Lendo

TERCEIRA VIA É MIOPIA. Por Ricardo Semler

O empresário brasileiro Ricardo Semler ( Brasil 247)

A ideia de aproveitar caras novas num setor sórdido nunca deu certo

Vez ou outra, eu dava um pulo no centrão de São Paulo para botar a prosa em dia com o Antônio Ermírio de Moraes. Saíamos para andar do jeitinho que ele gostava, de braços dados. Ele contava que a pior experiência da sua vida tinha sido se candidatar ao governo do estado. E dizia: “Não sei ser freira em bordel”.

A ideia de aproveitar caras novas para insuflar ar fresco num setor sórdido não é nova. E nunca deu certo. Acelera-se agora a corrida por um salvador da pátria, alguém que evite essa “escolha perversa”. Serve o Luciano Huck, mas serve também o Danilo Gentili —em breve, o Felipe Neto.

Continue Lendo