TORRE DAS DONZELAS: O FILME

Postado por Blog do Valentin

Do Brasil de Fato

Durante minha adolescência, deparar-me com os documentos do grupo Tortura Nunca Mais foi um divisor de águas. A leitura crua de episódios de tortura, sobretudo de jovens militantes, marcou-me de forma definitiva.

Há exato um ano fui assistir, com a doce e querida Rioco Kayano e sua família, aqui em Brasília, o lançamento do filme “Torre das Donzelas”, que estreou nacionalmente apenas na quinta-feira (19), e do qual ela é uma das protagonistas. Mulheres que reconstroem, para a arte, em recriação cenográfica do espaço original, um fragmento da história política do país durante a ditadura civil-militar, em que foram encarceradas no presídio Tiradentes, em São Paulo, na ala que dá nome ao filme. Narram seu cotidiano, em que é possível reconhecer em suas forças a fragilidade que nos habita, e buscam manter uma fenda de contato com o mundo de fora das grades, organizando o dia a dia, partilhando desejos, sonhos, medos, angústias e afetos.

Continue Lendo

CHICOTEAR NEGRO POBRE É PERMITIDO NO PAÍS QUE CELEBRA O RACISMO E A TORTURA

Postado por Blog do Valentin

Por Leonardo Sakamoto em seu Blog

Um jovem negro foi despido, amordaçado e chicoteado por dois capatazes após tentar um furto de valor irrisório em um comércio em São Paulo.

Essa história, que poderia relatar o violento cotidiano do século 17, na verdade refere-se ao violento cotidiano do século 21. Na periferia da capital paulista, um rapaz de 17 anos, sem residência e catador de materiais recicláveis, foi torturado por dois seguranças após tentar furtar barras de chocolate de uma unidade do supermercado Ricoy. Isso não é novidade diante do genocídio da juventude negra em curso. Mas o chicote é cinismo puro.

Continue Lendo

BRASIL É CONDENADO POR NÃO INVESTIGAR ASSASSINATO E TORTURA DE VLADIMIR HERZOG

Postado por Valentin FerreiraCorte Interamericana de Direitos Humanos determinou que o Estado brasileiro apure, julgue e, se for o caso, puna os responsáveis pela morte do jornalista na ditadura militar

Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH)condenou nesta quarta-feira o Estado brasileiro pela falta de investigação, julgamento e punição aos responsáveis pela tortura e assassinato do jornalista Vladimir Herzog, ocorrido em 1975. O tribunal internacional também considerou o Estado como responsável pela violação ao direito à verdade e à integridade pessoal, em prejuízo dos familiares de Herzog.

A CIDH determinou que os fatos ocorridos contra Vladimir Herzog devem ser considerados como um crime de lesa-humanidade, conforme definido pelo direito internacional, diz a sentença.

Em 24 de outubro de 1975, Vladimir Herzog, então com 38 anos, funcionário da TV Cultura de São Paulo, apresentou-se voluntariamente para depor às autoridades militares no DOI/CODI, em São Paulo.

Continue Lendo

JANOT: DELAÇÕES SÃO “ESPONTÂNEAS”. E CACHORRO MIA, NÃO É, DOUTOR?

Por: Fernando Brito / Blog Tijolaço

Mônica Moura delata

Em palestra a estudantes de Direito – que são aqueles rapazes e moças que vão aprender daqui a algum tempo que, agora, a lei é a vontade do Ministério Público e dos juízes – o procurador geral da República, Rodrigo Janot disse que as delações premiadas são “espontâneas”.

“Não se prende para forçar colaboração, mesmo porque a lei diz que a colaboração tem que ser espontânea. Não somos nós, órgãos de controle, que chamamos o réu. A iniciativa tem que partir dele, que contrata um advogado e nos procura”.

Continue Lendo