PARASITA: DO INFERNO DOS POBRES É FEITO O PARAÍSO DOS RICOS

“Lázaro e o Rico Homem” – Jacopo Bassano -Século XVI

Totalitarismo invertido rouba e explora os pobres, dominando a política e reproduzindo a barbárie

Por Élio Gasda*

O Brasil não é mais um Estado Democrático de Direito. A fusão do poder econômico (Paulo Guedes) com o poder político (Bolsonaro et caterva) envenenou a democracia em sua raiz. A ascensão de uma nova configuração política formada pelo poder das corporações empresarias-midiáticas-religiosas originou o chamado “totalitarismo invertido” (Sheldon Wolin). A fusão entre Estado e corporações gera precariedade e insegurança, abrindo caminho para a tirania dos mercados. É a involução da democracia pela força da economia. Não há qualquer instituição da República que possa ser identificada como democrática de fato. Um país onde 92% da população tem renda abaixo do auxílio moradia de um juiz não pode ser chamado de democrático.

Continue Lendo

O USO DO SISTEMA LEGAL PARA ELIMINAR OPOSITORES

Postado por Valentin Ferreira

Por Frederico Rocha Ferreira / Le Monde Diplomatique

Uma das características do Estado totalitário é o uso do sistema legal para eliminar opositores políticos, e o pano de fundo desse processo, aqui no Brasil, não é o particular sistema de justiça utilizado por uma instância inferior na Operação Lava-Jato, é o Poder Judiciário em sua instância superior.

O totalitarismo começa pelo controle da máquina do Estado a partir do controle de parte da sociedade, como a aristocracia, a burguesia e setores chaves como o militar, o judiciário e a imprensa, que agem na difusão da propaganda do Estado para o tornar legítimo e aceitável.

A partir do controle estatal, busca-se eliminar aqueles que são considerados perigosos à desestabilização do sistema, seja lideranças políticas, seja partidos, não mais vistos como adversários políticos, mas como inimigos.

Continue Lendo