CRIADA NA GOVERNO LULA, UFRB FORMA SUA PRIMEIRA TURMA DE MEDICINA

Postado por  Blog do Valentin

Mais de 80% dos alunos são autodeclarados negros

Criada no governo Lula há 12 anos, a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) forma a sua primeira turma de Medicina. Hoje, sob o governo Jair Bolsonaro, a universidade enfrenta o corte de verbas que ameaçam o funcionamento pleno da instituição.

“A UFRB é parte do legado do governo Lula. É o que quem está no poder agora quer destruir. Porque um jovem negro se formando em medicina é um ato de resistência. Parabéns pela vitória!”, diz a mensagem publicada na página do ex-presidente Lula no Twitter.

A universidade pública, que é a segunda maior da Bahia e a mais negra do Brasil, com mais de 80% de alunos autodeclarados negros. Um legado dos governos progressistas que mudou a vida da população da região.

Do Brasil 247

Continue Lendo

MAIORIA DOS ALUNOS DAS FEDERAIS É NEGRA E DE BAIXA RENDA

Postado por Blog do Valentin

Mais de 70% dos alunos das universidades e institutos federais vivem em famílias de baixa renda, segundo um levantamento divulgado hoje pela Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior). A reportagem é do Portal UOL.

Os dados apontam que 70,2% dos estudantes vêm de casas com renda mensal per capita de até 1,5 salário mínimo. Outros 16,75% dos alunos vêm de famílias com renda mensal de 1,5 a 3 salários mínimos per capita. Na outra ponta, estudantes com renda familiar mensal de mais de 10 salários mínimos somam apenas 0,63%.

Continue Lendo

CENSURA NAS UNIVERSIDADES: NÃO ESPERARAM NEM O CORPO DA DEMOCRACIA ESFRIAR

Postado por Valentin Ferreira

Por Leonardo Sakamoto /Em seu Blog

A Justiça Eleitoral obrigou a Universidade Federal Fluminense a retirar uma faixa que dizia ”UFF Antifascista” da fachada de sua Faculdade de Direito, sob pena de prisão de seu diretor.

A juíza Maria Aparecida da Costa Bastos entendeu que isso representava propaganda negativa para Jair Bolsonaro e impôs a censura. Fiscais eleitorais teriam encontrado, na universidade, panfletos que associavam o candidato ao fascismo e, por isso, afirmaram que a faixa representaria crítica político-eleitoral. Para eles, a manifestação se voltava ”contra o ‘fascista’ e não contra o ‘fascismo”’ – sim, é isso mesmo o que você acabou de ler. ”A distopia simulada nas propagandas negativas contra o candidato Jair Bolsonaro encontradas dentro da Faculdade de Direito da UFF permite o reconhecimento do caráter político-eleitoral dos dizeres constantes na faixa em questão”, escreveu a magistrada em sua decisão.

Continue Lendo

GOLPE PERSEGUE PROFESSORES DAS FEDERAIS. JÁ HÁ EXONERAÇÕES SEM MOTIVO

Postado por Valentin Ferreira
 A perseguição aos professores e o desmonte da educação impostos pelo golpe seguem firmes. Primeiro o inquérito aberto pela PF contra o reitor da UFSC, Luis Carlos Cancellier, que terminou em seu suicídio. Semana passada os professores Gilberto Maringoni, Valter Pomar e Giorgio Romano (UFABC) tiveram uma sindicância aberta pela administração da universidade por terem feito o lançamento do livro “A verdade vencerá”. Agora foi em Minas, na Unifal, onde um professor marxista foi exonerado sem motivos pela administração da Universidade.

“Nós, do Grupo de Trabalho História e Marxismo da ANPUH-RS, Grupo de Estudos sobre Marx (GMarx-USP) e Laboratório de Estudos Marxistas da Universidade de São Paulo (Lemarx-USP), em nota conjunta nos unimos a outros grupos marxistas de diferentes regiões do Brasil, bem como entidades estudantis e sindicais, para expressar nossa irrestrita solidariedade ao Prof. Luciano Martorano – importante tradutor de obras de Marx e Engels do alemão para o português – e manifestar nosso repúdio à arbitrária medida de exoneração por ele sofrida, em decisão da administração da Universidade Federal de Alfenas (Unifal/MG).

Continue Lendo

PF VIOLA A UNIVERSIDADE PÚBLICA, Por Esmael Moraes

Postado por Valentin Ferreira / do Blog do Esmael

Primeiro foi a UFPR; depois a UFSC, que terminou em tragédia; agora a UFMG. Qual será a próxima instituição a ser atacada? A Polícia Federal está violando as universidades públicas brasileiras a pretexto de combater a corrupção.
modus operandi dos gendarmes federais nesta quarta-feira (6) foi o mesmo que vitimizou o reitor da UFSC Luiz Carlos Cancellier, em setembro último.
A PF cumpriu hoje oito mandados de condução coercitiva e 11 mandados de busca e apreensão numa operação contra suposto desvio de recursos da construção do Memorial da Anistia Política do Brasil, financiado pelo Ministério da Justiça e executado pela Universidade Federal de Minas Gerais.
Entre os alvos de condução coercitiva estão o reitor da UFMG, Jaime Arturo Ramírez, a vice-reitora, Sandra Regina Almeida, além do ex-reitor Clélio Campolina e da ex-vice-reitora Heloisa Starling, coordenadora do projeto ligado ao Memorial.
Leia Matéria completa: Blog do Esmael
Continue Lendo