VACINA DESENVOLVIDA POR OXFORD TEM RESULTADOS ANIMADORES E GERA IMUNIDADE

UNIDADE DE TRATAMENTO INTENSIVO NO HOSPITAL DAS CLÍNICAS, EM PORTO ALEGRE (RS). FOTO: SILVIO AVILA/AFP

Por Carta Capital

As primeiras fases de testes da vacina contra o coronavírus conseguiram identificar a criação de anticorpos e células-T contra o coronavírus

Pesquisadores da Universidade de Oxford anunciaram, nesta segunda-feira 20, que as primeiras fases de testes da vacina contra o coronavírus conseguiu identificar a criação de anticorpos contra o Sars-Cov-2 e a criação de células-T para combater a infecção.

A notícia foi publicada na revista médica britânica The Lancet e traz detalhes sobre a resposta imunológica da vacina em desenvolvimento, que tem parte da terceira fase – a de testes – sendo realizada no Brasil.

Continue Lendo

FASCISMO FAZ DAS NOTÍCIAS ESPETÁCULO; AS PESSOAS ESTÃO VICIADAS EM DRAMA,DIZ FILÓSOFO

JASON STANLEY, Professor de Yale defende que jornais não normalizem comportamentos erráticos de líderes autoritários

Por João Perassolo /Folha

Depois de quase quatro anos de governo Donald Trump, a democracia americana está mais fraca, e o Partido Republicano está se tornando uma sigla de aliados onde o que importa é ser fiel ao atual presidente.

Essa é a opinião do filósofo e professor da Universidade Yale Jason Stanley, autor de “Como Funciona o Fascismo – A Política do Nós e Eles” (editora L&PM), no qual explora as atitudes dos líderes autoritários.

Para o autor americano, um dos mais conhecidos pensadores contemporâneos sobre o tema, o fascismo transforma as notícias em espetáculo, o que deixa as pessoas viciadas no drama —quem entrou, quem saiu, quem foi demitido. “É bom para as notícias, pois vende.”

Continue Lendo

UNIVERSIDADES NO BRASIL TÊM LIBERDADE DE PENSAMENTO AMEAÇADA

Estudantes e professores de universidades públicas protestam contra agressões e corte de verba na educação (Divulgação UFPR)
Ataques e ameaças a estudantes e pesquisadores colidem com valores fundamentais das universidades

Por Luiza Caires/ Jornal USP

O Brasil entrou em uma lista de países nos quais a liberdade de pensamento nas universidades está em risco. A inglória posição deve-se a um aumento, identificado pelos organizadores de relatório internacional, nas pressões de motivação política em instituições brasileiras, incluindo ameaças e ataques a estudantes que fazem parte de minorias e propostas de legislação que colocam em risco as atividades e os principais valores das universidades.

O relatório em questão é o Free to Think 2019, produzido no projeto Academic Freedom Monitoring (Monitoramento da Liberdade Acadêmica), da organização Scholars At Risk (SAR), de Nova York, nos Estados Unidos. Ele foi divulgado, no final de 2019, como parte de um relatório anual da SAR e analisa 324 ataques a comunidades de ensino superior que ocorreram em 56 países entre setembro de 2018 e agosto de 2019.

Continue Lendo

O INIMIGO DAS UNIVERSIDADES

Por Bernardo Mello Franco

As universidades são centros de pensamento crítico e produção de conhecimento. No governo Bolsonaro, passaram a ser tratadas como inimigas do poder.

O ministro Abraham Weintraub não demorou a atacá-las. Assim que assumiu o cargo, em abril, ele classificou as instituições federais como locais de “balbúrdia”. Em seguida, passou a asfixiá-las com o corte de verbas e bolsas de pesquisa.

Há duas semanas, o ministro iniciou uma nova ofensiva. Em entrevista a um site bolsonarista, ele associou as universidades à produção de drogas. No dia seguinte, repetiu o besteirol no Twitter.

Continue Lendo

NEGROS SÃO MAIORIA NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA

Postado por Blog do Valentin

A proporção de pessoas pretas ou pardas (que compõem a população negra) cursando o ensino superior em instituições públicas brasileiras chegou a 50,3% em 2018. Apesar desta parcela da população representar 55,8% dos brasileiros, é a primeira vez que os pretos e pardos ultrapassam a metade das matrículas em universidades e faculdades públicas.

Os dados estão no informativo Desigualdades Sociais por Cor ou Raça no Brasil, divulgado nesta quarta-feira (13), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A comparação foi feita com as informações do suplemento de educação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio – Contínua (Pnad Contínua), que começou a ser aplicado em 2016.

Continue Lendo

PAÍS SEM CIÊNCIA E SEM FUTURO

Postado por Blog do Valentin

Cortes em bolsas de pesquisa alastram-se e já afetam setores estratégicos, como a saúde. Propostas de remanejamento, como unir Capes ao CNPq, são ineficazes e podem enfraquecer ainda mais produção científica a longo prazo

Por Beatriz Jucá, no El País / Via Outras Palavras

Há dois anos, o pesquisador Lucas Pinheiro Dias estuda alternativas para o tratamento de infecções causadas por bactérias já resistentes aos antibióticos existentes no mercado. A pesquisa que ele desenvolve no pós-doutorado em Bioquímica que cursa na Universidade Federal do Ceará (UFC) têm relevância global: um levantamento da ONU estima que, até 2050, 10 milhões de pessoas no mundo poderão morrer anualmente por conta de doenças resistentes a medicamentos, e a Organização Mundial da Saúde considera este problema uma das dez maiores ameaças à saúde pública mundial.

Continue Lendo