BRASIL E SÍRIA: ONDE A “GUERRA” MATA MAIS?

Por Valentin Ferreira

                                                                                                           Fotos : Carta Capital

BRASIL E SÍRIA: ONDE A “GUERRA” MATA MAIS?

Por Valentin Ferreira

A exemplo de ontem, hoje, 88 jovens não voltarão vivos para casa. Amanhã essa guerra continua e continuará não sabe até quando matando por dia esses jovens entre 15 e 29 anos. Não é Iraque. Muito menos na Síria. É no Brasil.

A estupidez desses números contabiliza 318 mil (é isso mesmo 318 MIL) jovens assassinados no Brasil entre 2005 e 2015. Este é o triste retrato que mostra o IPEA em seu Atlas da Violência, também publicado no Fórum Brasileiro de Segurança Pública realizado em junho deste ano.

Desses jovens, 54% foram vítimas de homicídio. Idade? Entre 15 e 19 anos.

De cada 100 vítimas desses homicídios, 70% eram jovens negros.

                         A “guerra” no Brasil mata mais que na Síria.

Continue Lendo

RAÍZES DA VIOLÊNCIA EXTREMA NO BRASIL: O QUE LEVA JOVENS A MATAR SEM MOTIVO APARENTE?

Foto: Agência Brasil

Dois grupos de jovens de idade semelhante, todos homens, pobres e criados na mesma região. Um grupo vira matador e o outro, trabalhador. Por quê?

O sociólogo Marcos Rolim procurou essa resposta ao investigar a violência extrema, aquela que mata ou fere mesmo quando não há provocação nem reação da vítima. Modalidade que, acredita ele, está em alta no Brasil.

Em experimento inédito no país, ele entrevistou um grupo de jovens violentos de 16 a 20 anos que cumpriam pena na Fase (Fundação de Atendimento Socioeducativo) do Rio Grande do Sul. Ao final, pediu que indicassem um colega de infância sem ligação com o crime e foi atrás dessas histórias.

Continue Lendo